Gravações

Paes fala para Lula deixar de ter “alma de pobre” ao comprar “sitiozinho vagabundo”

Eles ainda trataram sobre o tema Olimpíada: "eu sempre tenho que falar uma coisa pro senhor: a minha vida começou com Lula e Cabral. Terminou com Dilma e Pezão. Puta que me pariu!", disse o prefeito carioca

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também teve seu telefonema para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva interceptado, conforme as gravações reveladas por Sérgio Moro ontem à noite.

Paes pediu ao petista para deixar de ter “alma de pobre” ao comprar “sitiozinho vagabundo”. Para a Polícia Federal, isso indica que o sítio de Atibaia pertence ao ex-presidente. 

“Agora, da próxima vez o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre comprando “esses barco de merda”, “sitiozinho vagabundo”, puta que me pariu!”, disse o prefeito carioca. 

Aprenda a investir na bolsa

O ex-presidente Lula riu e Paes continuou: “o senhor é uma alma de pobre. Eu, todo mundo que fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse em Maricá. É uma merda de lugar porra!”

Eles ainda trataram sobre o tema Olimpíada: “eu sempre tenho que falar uma coisa pro senhor: a minha vida começou com Lula e Cabral. Terminou com Dilma e Pezão. Puta que me pariu!”, disse o prefeito. Lula afirma que, apesar dos problemas, Paes foi abençoado por ser prefeito da sede dos Jogos Olímpicos. O prefeito concorda, mas volta a brincar sobre Dilma e Pezão: “Mas, Presidente, se tiver Olimpíadas com Vossa Excelência e com Sérgio Cabral é uma coisa. Segurar com aquele bom humor da Dilma e do Pezão, sabe…”.

O prefeito ainda se diz um “soldado” de Lula e afirma que, por causa das investigações, está com medo de receber representantes de empreiteiras que atuam em obras na cidade do Rio. 

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais em 2 meses 

As novidades na Carteira InfoMoney para março

PUBLICIDADE

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa