Pacote de estímulo elaborado pela equipe de Obama já chega a US$ 850 bilhões

Antes projetado em US$ 775 bilhões, plano está em elaboração e ainda não tem um valor final estabelecido

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Inicialmente projetado em US$ 775 bilhões, o valor do programa de estímulo econômico elaborado pela equipe de Barack Obama já se aproxima de US$ 850 bilhões, segundo partidários democratas envolvidos na elaboração do pacote.

A provável elevação do montante diz respeito ao planejamento de cortes na carga tributária. De acordo com Charles Rangel, as reduções de impostos devem girar em torno de US$ 300 bilhões.

Segundo Charles Schumer, ainda não há um número final para o pacote, que ainda encontra-se em fase de elaboração pela nova equipe econômica do governo. Segundo suas projeções, o plano até o momento elaborado já se situa entre US$ 800 bilhões e US$ 850 bilhões, que ainda podem ser alterados.

PUBLICIDADE

O plano de estímulo de Obama, anunciado no meio de dezembro, deve abranger os dois primeiros anos de mandato. Além do corte nos impostos, são projetados investimentos em energia e grande atuação sobre o mercado de trabalho, na geração de empregos.

Resistência no Congresso

Nesta quarta-feira (14), Obama recebeu um sinal de que deve enfrentar linha dura do Congresso para aprovar suas medidas. Após o pedido formal a George W. Bush pelos US$ 350 bilhões remanescentes do TARP (Troubled Asset Relief Program), informações da agência CNN apontam que um grupo de republicanos se esforça para barrar a solicitação.

De acordo com matéria da CNN, oito partidários republicanos liderados pelo senador David Vitter já se manifestaram contra a liberação do recurso para o presidente-eleito. Após o pedido formal, Bush encaminhou uma carta ao Congresso no começo desta semana manifestando apoio ao pedido de Obama.