AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CFO da Iguatemi fala sobre os números da empresa e o futuro dos shoppings; assista

Por Dentro dos Resultados: CFO da Iguatemi fala sobre os números da empresa e o futuro dos shoppings; assista

Privatizações

Pacote de concessões rodoviárias é anunciado pelo governo

Investimento de R$ 133 bilhões na melhoria de rodovias e expansão ferroviária deverá beneficiar, principalmente, os empresários do País

SÃO PAULO – O governo lançou hoje (15) um novo pacote de medidas que prevê a concessão de rodovias e ferrovias para o mercado privado. Ao todo, 7,5 mil quilômetros em duplicações de estradas e 10 mil quilômetros de extensão ferroviária deverão beneficiar empresários de todo o País.

”A concorrência externa não será muito forte por conta do cenário mundial. Os estrangeiros virão, mas não com a mesma força de quatro anos atrás e, com isso, os maiores beneficiados serão os brasileiros”, declarou o professor de infraestrutura do Insper, Eduardo Padilha,

Segundo o anúncio, os investimentos, nos próximos 25 anos, irão somar R$ 133 bilhões, sendo R$ 79,5 bilhões apenas nos primeiros cinco anos. Para as rodovias, o total a ser investido será de R$ 42 bilhões e para as ferrovias, de R$ 91 bilhões. “Com tais investimentos vamos recuperar a nossa capacidade de articulação e resgatar um modal que estava estagnado há anos”, declarou a presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira.

PUBLICIDADE

Trechos
Entre os trechos rodoviários a serem concedidos à iniciativa privada estão os da BR 101, na Bahia; da BR 262, entre o Espírito Santo e Minas Gerais; o da BR 153, entre Tocantis e Goiás e muitos outros.

Já entre os empreendimentos ferroviários programados, estão os do Ferroanel SP (trechos Norte e Sul) e o acesso ao Porto de Santos, em São Paulo, por exemplo.

Na opinião do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, o programa surge como uma continuidade do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e tem como intenção integrar o nordeste brasileiro à região Sul do País. “Temos a convicção de que o o imperativo para o desenvolvimento acelerado do Brasil é a disponibilização de uma ampla e moderna rede de infraestrutura logística eficiente e a prática de tarifas módicas, custos de operações de transportes baratos”, declarou Passos, que explicou que a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. terá um papel importante na questão ferroviária.

Nas próximas semanas, outras concessões para portos e aeroportos também deverão ser anunciadas.