Fique de olho

Os 5 eventos que vão agitar os mercados na semana

Confira os assuntos que agitarão os mercados nos próximos dias

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Na volta do feriado que deixou a B3 fechada, abril começa com um dia de leve queda para os índices futuros nos EUA, de olho em Donald Trump, enquanto o noticiário político da semana é movimentado com o julgamento do habeas corpus de Lula na quarta-feira e as notícias sobre trocas ministeriais. Nos EUA, o principal destaque da semana fica para o Relatório de Emprego. Veja no que se atentar nesta segunda e na semana na bolsa:

1. Bolsas mundiais

Em uma sessão em que boa parte das bolsas europeias está fechada diante do feriado prolongado da Páscoa, os índices futuros norte-americanos registram queda após o presidente Donald Trump reiterar o tom duro com a Amazon e depois da China cumprir ameaça de impor tarifas a produtos dos EUA. No fim do domingo, o governo chinês confirmou que irá tarifar a partir de hoje 128 diferentes produtos dos EUA, com valor estimado em US$ 3 bilhões. O temor dos investidores é que EUA e China acabem se engajando numa guerra comercial declarada, embora tenham dado recentes sinais de que desejam superar suas desavenças por meio do diálogo. Já sobre a Amazon, Trump disse em tuíte no fim de semana que a Amazon deve pagar custos reais (e impostos) agora.

Além de China contribuir com o sentimento negativo também na Ásia, uma pesquisa mostrou a primeira deterioração na confiança das empresas japonesas em dois anos. Já os últimos indicadores de manufatura da China vieram mistos, com o dado oficial em alta e o da IHS Markit/Caixin Media em baixa. Ambos, porém, ficaram acima da barreira de 50 que indica expansão da atividade manufatureira. 

PUBLICIDADE

No mercado de commodities, o petróleo retoma o patamar de US$ 65 após subir no trimestre passado com a Opep, enquanto o minério tem um dia de ganhos. 

Às 7h50 (horário de Brasília), este era o desempenho dos principais índices:

*S&P 500 Futuro (EUA) -0,23%

*Dow Jones Futuro (EUA) -0,27%

*Nasdaq Futuro (EUA) -0,51%

*Nikkei (Japão) -0,31% (fechado)

PUBLICIDADE

*Shangai (China) -0,16% (fechado)

*Hang Seng (Hong Kong) +0,24% (fechado)

*Petróleo WTI +0,45%, a US$ 65,23 o barril

*Petróleo brent +0,71%, a US$ 69,83 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian +2,05%, a 447 iuanes (nas últimas 24 horas)

*Bitcoin US$ 7.088,71 +5,10%
R$ 24.113 +0,72% (nas últimas 24 horas)

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

2. Noticiário político

O STF (Supremo Tribunal Federal) julga o pedido de habeas corpus de Lula, com expectativa de 30 mil manifestantes em Brasília. Na última segunda, o TRF-4 negou o recurso do ex-presidente, que só não foi preso porque há uma liminar do Supremo que evita que ele comece a cumprir sua pena até que o HC seja julgado. Se os ministros negarem o pedido da defesa, o petista poderá ser preso já nesta semana.

Outro ponto importante no campo político é a definição das filiações e candidaturas. Os políticos têm até o dia 7 de abril para acertarem seus partidos – a chamada janela partidária -, o que deve levar a muitas mudanças nas siglas. Além disso, também deveremos ver as confirmações de saídas de cargos, em especial o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que precisa definir nesta semana se deixará o cargo para disputar a eleição.

Neste sentido, o Palácio do Planalto confirmou  que o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, assumirá a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para substituir Dyogo como ministro do Planejamento, foi escolhido Esteves Colnago, atual secretário-executivo da Pasta. Nesta segunda, às 10h30, Temer ainda participa da cerimônia de Posse dos ministros da Saúde, Gilberto Occhi, e de Transportes, Valter Casimiro Silveira, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza. 

Destaque ainda para o noticiário do feriado. O ministro do Supremo Luís Roberto Barroso revogou na noite de sábado as prisões temporárias dos alvos da Operação Skala, da Polícia Federal, e determinou a imediata soltura dos presos, incluindo amigos do presidente Michel Temer. As prisões foram determinadas no âmbito do inquérito que apura possíveis irregularidades na edição do Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado por Temer em maio do ano passado, e que apura o suposto favorecimento a empresas do ramo portuário.

3. Agenda da semana

Esta semana terá agenda variada de indicadores de atividade tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, incluindo dados que podem afetar a expectativa para as taxas de juros. Na agenda doméstica, atenção para os dados de produção industrial na terça-feira (3) às 9h (horário de Brasília) e dados secundários de inflação, como o IPC-S e IPC-Fipe.

No exterior a semana será mais agitada, com principal destaque ficando para o Relatório de Emprego dos EUA, referentes ao mês de março, que será divulgado na sexta-feira (6), às 9h30. O dado de março será importante para o mercado calibrar a intensidade do crescimento americano no primeiro trimestre e a trajetória futura da inflação, ajustando suas apostas quanto ao ritmo de aumento dos juros ao longo do ano, ressaltam os analistas. Ainda no exterior, atenção principalmente para os dados dos PMIs da indústria e serviços tanto dos EUA, quanto da Zona do Euro e, em especial, da China, que muitas vezes acaba impactando as commodities e se refletindo em algumas empresas da B3.

4. UM Brasil na IMTV

Nesta segunda, às 16h, a parceria “InfoMoney + UM BRASIL” entrevistará Juan Jensen, sócio da consultoria 4E, para falar de perspectivas econômicas e políticas após o término do 1º trimestre do ano. A entrevista será conduzida por Thiago Salomão e Humberto Dantas.  Confira a grade completa da IMTV clicando aqui. 

5. Noticiário corporativo

Em destaque no noticiário corporativo, a Vale comunicou que vai atrelar dividendo a Ebitda e capex em nova política. O valor da remuneração será de 30% do Ebitda ajustado menos investimento corrente. Com isso, aponta o Itaú BBA, o Pagamento esperado de 50% do lucro projetado é maior que o dos pares e é esperado um dividendo mínimo de US$ 4 bilhões em 2018.

Na reta final da temporada de balanços, a Brasil Pharma registrou um prejuízo líquido de R$ 165 milhões no quarto trimestre. Já o Valor informa que o BTG Pactual planeja captar US$ 2 bilhões para fundo de infraestrutura. Atenção ainda para a primeira prévia da nova carteira do Ibovespa, que deve trazer pelo menos seis novidades (veja mais clicando aqui). 

Já no InfoTrade de hoje, destaque para a recomendação de compra  para os papéis da BB Seguridade (BBSE3). Para ter acesso acesso ao relatório completo, clique aqui e assine o relatório InfoTrade. Pelo investimento de apenas R$ 19,90 por mês, você terá acesso ao conteúdo completo para auxiliar na sua tomada de decisão, além da comunidade exclusiva no Facebook.

(Com Agência Estado e Bloomberg)