Bolsa

Os 5 assuntos quentes que vão agitar o mercado nesta sexta-feira

IBC-Br, revisão da meta fiscal, mercado esperando estímulos lá e mais notícias para ficar atento neste pregão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Depois do rebaixamento do rating soberano do Brasil pela Fitch ontem, nesta sexta-feira (16), uma das principais notícias é mais uma revisão da meta fiscal do governo. Ao mesmo tempo, a situação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fica mais incerta, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva novamente defendendo a sua saída do cargo. No front internacional, dia de alta mesmo diante de dados fracos das principais economias do mundo. Isso porque agora o mercado espera que os estímulos adotados nestes países continuem e que o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, não eleve os juros tão cedo.

Confira os 5 assuntos quentes que vão agitar este pregão: 

1. Orçamento de 2015 terá déficit
O governo deve rever a meta fiscal de 2015 hoje, de acordo com a Folha de S. Paulo. A frustração de receita e o pagamento de todas as dívidas do governo com bancos públicos, nas chamadas pedaladas, devem levar a revisão da meta fiscal, sendo que as medidas levariam a rombo de R$ 60 bilhões no ano. O governo espera convencer o TCU (Tribunal de Contas da União) a parcelar os pagamentos pelos próximos anos. Ainda assim, o Planalto assumirá compromisso de fazer o possível para cumprir a meta de superávit primário de 0,7% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2016. O relator do Orçamento para 2016 disse que vai tirar a CPMF das previsões de receitas. 

PUBLICIDADE

2. IBC-Br
O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma prévia do PIB, foi divulgado nesta quinta às 8h30 (horário de Brasília). O índice mostrou uma retração de 4,47% em agosto na comparação anual, contra uma expectativa mediana do mercado segundo a pesquisa Bloomberg de 4,3% de contração. Em comparação com maio, o recuo da atividade econômica foi de 0,76%, contra estimativas de 0,61% de queda.  

3. Estímulos continuam
As ações europeias e asiáticas estendem rali após uma bateria de dados abaixo do esperado na China, Europa e nos EUA reforçar a percepção de que países vão manter seus estímulos. No entanto, os investidores continuaram cautelosos antes dos próximos dados do crescimento econômico da China, agendados para serem divulgados na segunda-feira.

4. Lula defende saída de Levy
Segundo informações do Valor Econômico, o PT já dá como certa a saída de Joaquim Levy. A troca é esperada para depois que Congresso ratificar vetos de Dilma. No partido, afirma-se que ministro foi nomeado para impedir a perda do grau de investimento, missão que não cumpriu. Lula defendeu a demissão de Levy e a política de não agressão ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em reunião com deputados do PT em Brasília, de acordo com a Folha de S. Paulo. 

5. Fitch explica rebaixamento
Às 12h, a agência de classificação de risco, Fitch, fará teleconferência para explicar a decisão de rebaixar a nota do Brasil de BBB para BBB- com perspectiva negativa.  

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!