Bolsa

Os 5 assuntos quentes que vão agitar o mercado nesta quinta-feira

Governo se articula com Cunha, notícias de Petrobras e Vale; veja o que acompanhar no pregão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Esta quinta-feira (15) é dia de agenda fraca no Brasil, exceto no front político, agitado por articulações do governo com Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para engavetar os pedidos de impeachment. As bolsas internacionais sobem, enquanto isso, graças a expectativas de que o Federal Reserve demorará mais antes de subir juros. Bom ficar de olho para notícias corporativas da Vale e da Petrobras. 

1. Governo se aproxima de Cunha
O novo ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, está negociando com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, um acordo de mútuo interesse para evitar a cassação do mandato de Cunha e, ao mesmo tempo, engavetar os pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O acordo tácito foi tema de almoço com o vice-presidente, Michel Temer, e com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PDMB-AL), ontem no Palácio do Jaburu e ele inclui não aprovar parecer pela cassação de Cunha no Conselho de Ética se Cunha não avançar com o processo de impeachment, segundo a Folha de S. Paulo. Há desconfiança mútua, mas os dois lados sabem que dependem um do outro neste momento. Dentro desta questão, Cunha diz que pode acelerar impeachment se não for bem tratado pelo governo e sinalizou que pode tanto acelerar abertura de processo quanto esperar STF (Supremo Tribunal Federal), segundo o Blog do Camarotti. 

2. Exterior sobe com Fed
O Livro Bege do Federal Reserve reforçou a tese de que o aumento de juros nos Estados Unidos deve ficar mesmo para 2016. Junto com indicadores como as vendas do varejo e o Índice de Preços ao Produtor, o relatório com o desempenho da economia por Fed regional mostrou que os EUA estão se recuperando mais fraco do que o esperado da crise. 
Aposta em alta do juro do Fed em dezembro caiu a 27% e a aposta só supera 50% de probabilidade em abril de 2016.

PUBLICIDADE

3. Vale faz reunião sobre dividendos
O Conselho de Administração da Vale (VALE3; VALE5) vai analisar proposta da diretoria de reduzir para US$ 500 milhões a 2ª parcela de dividendos de 2015. O valor é metade do anunciado em janeiro deste ano, segundo fato relevante de 28 de setembro. A primeira parcela, de US$ 1 bilhão, foi paga em 30 de abril. 

4. Novo pedido de impeachment
O PSDB deve registrar hoje novo pedido de impeachment contra Dilma, segundo líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio. Documento, que deve incluir pedaladas em 2015, é assinado por Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior. O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) mandou investigar se manobras se repetiram em 2015, diz Valor. O caso se torna agora oficialmente uma auditoria e terá que ser julgado pelo plenário do TCU. Governo tentará acordo com TCU para corrigir pedaladas fiscais, diz Estado.

5. Petrobras pode cancelar emissão de debêntures
A Petrobras (PETR3; PETR4) pode cancelar emissão de debêntures, segundo fonte. A maior companhia com rating junk emissora de dívida do mundo, cancelou a captação de R$ 3 bilhões por falta de demanda.

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!