Fique de olho

Os 5 assuntos que vão agitar os mercados nesta terça-feira

Reforma da Previdência fica para 2019 e mau humor se dissipa nas bolsas internacionais

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois do maior tombo do mês nas bolsas em Wall Street, a sinalização do exterior é otimista e deve contaminar o humor na Bolsa brasileira. Os investidores seguem acompanhando o anúncio de novos nomes do governo de Jair Bolsonaro (PSL) e digerem a informação dada por sua equipe de que a reforma da Previdência ficará para o ano que vem, frustrando expectativas.

Veja no que ficar de olho nesta terça-feira (13):

1. Bolsas mundiais

As bolsas asiáticas encerraram sem direção definida, com altas na China e quedas no Japão e Coreia do Sul, puxados pelo pior pregão em Wall Street do mês. 

Aprenda a investir na bolsa

Na Europa, as bolsas operam em alta após o sell-off nos Estados Unidos e de olho no petróleo após declarações do presidente dos Estados Unidos Donald Trump sobre o setor. Trump disse que países da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) não devem cortar a oferta da commodity para sustentar os preços no mercado. 

Os preços do petróleo recuam mais uma vez e caminham para o 12º dia de queda consecutivo após Trump criticar o plano da Arábia Saudita de cortar a produção da commodity em dezembro. Os índices futuros das bolsas norte-americanas se recuperam do tombo no pregão anterior e sobem. 

Confira o desempenho do mercado, segundo cotação das 7h53 (horário de Brasília):

*S&P 500 Futuro (EUA) +0,43%

*Dow Jones Futuro (EUA) +0,34%

*Nasdaq Futuro (EUA) +0,69%

PUBLICIDADE

*DAX (Alemanha) +0,56%

*FTSE (Reino Unido) +0,33%

*CAC-40 (França) +0,49%

*FTSE MIB (Itália) -0,06%

*Hang Seng (Hong Kong) +0,62% (fechado)

*Xangai (China) +0,93% (fechado)

*Nikkei (Japão) -2,06% (fechado)

*Petróleo WTI -1,65%, a US$ 58,94 o barril

PUBLICIDADE

*Petróleo brent -1,33%, a US$ 69,19 o barril

*Bitcoin US$ 6.286,22 -1,15%
R$ 24.100 +0,37% (nas últimas 24 horas)

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian -1,73%, a 511,00 iuanes (nas últimas 24 horas)

2. Agenda do dia

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga os dados de vendas no varejo do mês de setembro às 9h (de Brasília). O mercado espera crescimento de 1,5% ante setembro de 2017 e estabilidade na comparação com agosto, conforme estimativa mediana da Bloomberg.

Proteja seu dinheiro das instabilidades: abra uma conta gratuita na XP, a melhor assessoria de investimentos do Brasil

Na temporada de balanços, destaque para os resultados da JBS a serem divulgados após o fechamento do mercado. Para conferir a agenda completa de indicadores e balanços, clique aqui.

3. Amoêdo na IMTV

Candidato a presidente em 2018 pelo Novo, João Amoêdo não conseguiu o seu objetivo de chegar ao Palácio do Planalto, mas conseguiu um grande feito ao conquistar 2,7 milhões de votos (2,5%), superando concorrentes com mais nome ou estrutura, como Marina Silva (Rede), e Henrique Meirelles (MDB).

Além disso, o partido fundado por ele em 2015, o Novo conseguiu eleger Romeu Zema como governador de Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do País, além de 20 deputados (8 federais, 11 estaduais e um distrital). Mesmo após a eleição, o Novo continua atuante e, inclusive, capitaneou o abaixo-assinado contra aumento do salário do STF (Supremo Tribunal Federal), que tem mais de 2,6 milhões de assinaturas em menos de uma semana. 

PUBLICIDADE

Para falar sobre o desempenho eleitoral do Novo e as perspectivas pós-eleições, a IMTV recebe o ex-candidato a presidente João Amoêdo a partir das 15h30 (horário de Brasília). Acompanhe ao vivo na página do InfoMoney no Facebook e na InfoMoney TV

4. Noticiário político

Depois de alguns vai-e-vêm e até o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, falando em “prensa” no Congresso para aprovar a reforma da Previdência neste ano, parece que o tema realmente ficará para depois. O ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, afirmou que a tendência é que a reforma previdenciária fique apenas para o ano que vem.

Atuando hoje como ministro extraordinário da transição, o político disse em entrevista no Centro Cultural do Banco do Brasil que ouviu vários parlamentares e que o cenário “não é favorável” para conseguir aprovar alguma mudança na Previdência este ano.

A equipe de transição de Bolsonaro se reuniu ontem com o secretário de Previdência Social do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano. O secretário contou que foi apresentar a metodologia de cálculo do regime geral da Previdência para a equipe e que não foram discutidas medidas infraconstitucionais para se aprovar parte da reforma ainda este ano no Congresso.

Sobre a formação de seu time de ministros, Bolsonaro disse que está examinando o nome do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para assumir o Ministério da Saúde. Mandetta é ortopedista pediátrico, não se candidatou novamente e portanto ficará sem mandato no próximo ano. Também para esta semana são esperados os nomes dos futuros ministros da Defesa, de Relações Exteriores e do Meio Ambiente.

Bolsonaro desembarca hoje novamente em Brasília para dois dias de reuniões e deve ir ao CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde a equipe do governo de transição trabalha. Pela manhã, o presidente eleito deve se reunir com a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), confirmada para o Ministério da Agricultura. Ficou para hoje o encontro que definirá o perfil da pasta, se o ministério englobará agricultura familiar e pesca, por exemplo.

À tarde Bolsonaro terá três audiências. Às 13h, será com a presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber. Às 14h30, ele será recebido pelo presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), João Batista Brito Pereira. Às 16h, conversa com o presidente do STM (Superior Tribunal Militar), José Coelho Ferreira.   

Na quarta-feira (14), o presidente eleito afirmou que pretende ir ao Congresso. Bolsonaro confirmou que “vai tomar um café” com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e “apertar a mão” de colegas no Congresso.

5. Noticiário corporativo

A Petrobras reduziu para R$ 1,6616 o valor da gasolina A nas refinarias para esta terça-feira (13). O valor anterior era de R$ 1,6734. O preço do diesel, por sua vez, segue congelado em  R$ 2,1228.

A Eletrobras registrou um prejuízo líquido atribuído aos sócios da empresa controladora de R$ 1,62 bilhão no terceiro trimestre deste ano, contra um lucro líquido de R$ 537 milhões no mesmo período do ano anterior. O Ebitda (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, na sigla em inglês), por sua vez, somou R$ 189 milhões.

Proteja seu dinheiro das instabilidades: abra uma conta gratuita na XP, a melhor assessoria de investimentos do Brasil

A Caixa suspendeu a contratação de novas unidades do programa Minha Casa Minha Vida da faixa 1,5 por falta de recursos para o programa, o que pode afetar incorporadoras e construtoras. Nessa faixa, na qual se enquadram famílias com renda de até R$ 2.600,00 por mês, o governo banca uma parcela de até R$ 47,5 mil do valor do imóvel. É esse dinheiro, destinado ao pagamento do subsídio, que acabou.

A intenção do banco é retomar os financiamentos em 2019, quando o programa receberá um novo aporte. A Caixa ressaltou que, no total, o programa Minha Casa Minha Vida recebeu este ano R$ 57,4 bilhões. Até o momento, informa a instituição, foram contratados 4,7 milhões de unidades habitacionais.

A Light apurou um lucro líquido de R$ 6 milhões no terceiro trimestre deste ano. A receita líquida somou R$ 2,99 bilhões, enquanto a dívida líquida ficou em R$ 8,14 bilhões. Já o Ebitda ajustado somou R$ 355 milhões, com margem Ebitda ajustada de 11,2%. De acordo com a elétrica, o resultado consolidado foi majoritariamente impactado pela piora do Ebitda da distribuidora.

A Braskem que teve lucro líquido de R$ 1,34 bilhão de julho a setembro, alta de 68% contra um ano antes. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) avançou 30%, para R$ 3,58 bilhões.

A Linx teve lucro líquido ajustado de R$ 14,1 milhões no terceiro trimestre, queda de 29,3% sobre igual período de 2017, com o crescimento da receita mais do que compensado por despesas maiores.

No terceiro trimestre deste ano, a Biotoscana apurou um lucro líquido de R$ 12,7 milhões. As vendas somaram R$ 165,6 milhões, enquanto o Ebitda ajustado ficou em R$ 39,4 milhões, com margem de 24%.

A Santos Brasil apurou uma receita líquida operacional de R$ 255,7 milhões entre julho e setembro deste ano, valor acima das projeções do mercado. O lucro líquido somou R$ 9,1 milhões e o Ebitda veio em R$ 60,7 milhões, com margem de 15,7%.

A Queiroz Galvão Exploração e Produção apresentou um lucro líquido de R$ 55,6 milhões no terceiro trimestre deste ano – queda de 8% em relação ao apurado no mesmo período do ano anterior. Segundo a empresa, a queda deve-se a custos maiores de amortização sem efeito caixa e gastos não recorrentes.

(Com Agência Brasil, Agência Estado e Bloomberg)