Pode contar comigo

Orçamento da “imparável” força-tarefa da Lava Jato está “garantidíssimo”, assegura Janot

Procurador-geral da República não titubeia e responde questionamento de Raquel Dodge

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois dos questionamentos de Raquel Dodge sobre a redução do valor destinado para a força-tarefa da Lava Jato, Rodrigo Janot não titubeou e nesta quarta-feira (19) respondeu: “[O orçamento] está garantidíssimo. É prioridade da procuradoria na minha gestão [que vai até 15 de setembro deste ano]”, disse o procurador-geral da República em evento na capital dos Estados Unidos qual ministra sobre o mecanismo de delação premiada.

“O orçamento da Lava Jato não foi reduzido. Isso não é verdade (…) o que posso dizer que foi destinado para a Lava Jato para 2018 é mais do que 2017”, frisou Janot. Toda essa discussão começou na última terça-feira (18), quando a subprocuradora-geral da República apresentou um ofício com 40 questões sobre a proposta orçamentária para o ano que vem: “consta que a força-tarefa da Lava Jato sediada em Curitiba solicitou R$ 1,65 milhão. Foi apresentada a proposta de R$ 522,7 mil. Qual a razão dessa redução?”, questionou Dodge através do documento.

De acordo com Janot, o valor de R$ 1,65 milhão não passa de uma estimativa, como qualquer proposta orçamentária desenvolvida pelo governo. Em nota, a própria PGR (Procurador-Geral da República) explicou que não se trata efetivamente de uma redução, mas sim uma estimativa que leva em conta o valor da proposta de 2017 + 4,19% (expectativa de inflação).

Aprenda a investir na bolsa

“Ela tem acesso à proposta orçamentária porque ela tem que votar. Na terça feira (25) ela estará lá na sessão do conselho votando e vai poder dizer ´voto ou não voto, concordo ou não concordo´, como dar suas razões”, acrescentou Janot.

Lava Jato é “imparável”

Alheio a tudo isso, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, afirmou que a Operação Lava Jato é “imparável” e a força-tarefa “é um ganho para a nossa sociedade”. Jardim também está em evento na capital dos EUA.

“É um ganho para a nossa sociedade. Imparável. O que tiver de ser feito será feito sob a Constituição e as leis. O Ministério Público, a Polícia Federal ou o Ministério da Justiça, qualquer instituição que estiver envolvida, estará fortemente comprometida em realizar o trabalho”, destacou.