Oposição traça estratégia para evitar adiamento no processo contra Renan

Caso um pedido de vista seja concedido, a Mesa voltará a se reunir somente em agosto, após o fim do recesso parlamentar

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Líderes do PSDB e do DEM afirmaram que até a próxima terça-feira (17) a oposição vai traçar uma estratégia para evitar que a Mesa Diretora do Senado adie a votação do requerimento do Conselho de Ética, que solicita o início da perícia pela Polícia Federal em documentos do presidente da Casa, Renan Calheiros.

O líder do DEM no Senado, José Agripino Maia, disse que um possível pedido de vista pela base aliada do governo vai comprovar que há interesse em “blindar” Renan. Além disso, afirmou que a oposição teme que, com o petista Tião Viana na presidência da Mesa, o grupo pró-Renan consiga o adiamento da votação.

Viana é o primeiro vice-presidente do Senado e, pelo regimento da Casa, deve comandar as reuniões da Mesa Diretora na ausência do presidente do Senado. Como Renan é investigado pelo Conselho de Ética, ele se ausentou da presidência da Mesa para a análise do requerimento.

Último dia antes do recesso

Aprenda a investir na bolsa

Caso um pedido de vista solicitado pelos governistas seja concedido por Viana, a Mesa voltará a se reunir somente em agosto, após o fim do recesso parlamentar, o que atrasaria ainda mais a conclusão do processo contra Calheiros.

“Eu não vejo por que protelar isso. Ou cedo ou tarde vamos ter que concluir essa análise. Isso é muito ruim não apenas para o senador Renan, mas para a imagem da Casa”, disse o senador Papaléo Paes, um dos integrantes da Mesa Diretora.

O senador Jarbas Vasconcelos, da ala independente do PMDB, defendeu que todos os parlamentares estejam presentes no último dia antes do recesso para pressionar a Mesa Diretora a dar prosseguimento ao processo.