Oposição promete barrar eventual retorno da CPMF no Senado

Governo deixa decisão a cargo do Congresso; presidente da Câmara acusa Senado de criar gastos sem indicar financiamento

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Líderes da oposição prometem barrar no Senado eventual proposta para recriação da CPMF, que seria fonte de financiamento para novos gastos com saúde, caso a Emenda 29 seja aprovada.

No entanto, o Governo decidiu deixar a resolução da questão a cargo do Congresso. Segundo o senador José Agripino Maia (DEM), o Governo pretende tumultuar a aprovação da Emenda Constitucional 29. Além disto, acusa-o de esquivar-se de decisões polêmicas.

Para o senador Arthur Virgílio (PSDB), a CPMF será barrada por não ser necessária, uma vez que o Governo precisa cortar gastos com “bobagens”, passando a empenhá-lo com a saúde.

Irresponsável

Aprenda a investir na bolsa

O presidente da câmara dos deputados, Arlindo Chinaglia (PT), afirmou que o Senado é responsável por aumentar os gastos do Governo sem apontar fontes de recursos correspondentes.