Mais um

Oposição entra com novo pedido de impeachment de Temer

O esforço foi liderado por parlamentares do PT e do PC do B<span> </span>, segundo a Bloomberg

SÃO PAULO – Representantes de movimentos sociais e juristas protocolaram na Câmara dos Deputados um novo pedido de impeachment do presidente Michel Temer. A acusação é que ele teria cometido crime de responsabilidade ao interceder pelo ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima na defesa de interesses privados relativos a um apartamento de luxo em Salvador.

Segundo a Bloomberg, a ação foi liderada pelos partidos de oposição PT e PC do B. Este é o segundo pedido de impeachment do atual presidente. Em novembro, o PSOL entrou com um processo semelhante também acusando Temer de pressionar o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero para liberar a obra de interesse de Geddel. A acusação era de crimes de tráfico de influência e advocacia administrativa, que consiste no uso de um cargo públiuco para a defesa de interesses particulares. 

Tramitação
Um processo de impeachment presidencial só tem início após ser aceito pelo presidente da Câmara. Ainda em novembro, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse não ver motivos para dar andamento ao primeiro pedido de impedimento de Temer.

PUBLICIDADE