Oposição define os senadores que participarão da CPI da Petrobras

Álvaro Dias, Sérgio Guerra e Antônio Carlos Magalhães Júnior estão confirmados; governo também define representantes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois de intensas discussões entre os partidos, a oposição definiu nesta quarta-feira (27) as indicações para a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras. O PSDB ocupará duas vagas de titular e o DEM um encargo.

Pelos tucanos, estão escalados como titular os senadores Álvaro Dias, que foi o autor do requerimento no Senado, e o presidente nacional do partido, Sérgio Guerra. Na suplência ficará o senador Tasso Jereissati.

Por parte do DEM, foi chamado o senador Antônio Carlos Magalhães Júnior e como suplente a seu cargo o senador Heráclito Fortes, primeiro-secretário do Senado.

Base aliada

Aprenda a investir na bolsa

A base aliada também convocou seus partidários. Destaque para Romero Jucá, líder do governo no Senado, e Ideli Salvatti, presença forte do PT no Congresso. Os dois serão os titulares da chapa, com a suplência de Marcelo Crivella e Delcídio Amaral.

Ainda na bancada governista, foram indicados como titulares Paulo Duque e Leomar Quintanilha, ambos do PMDB. Do PT, foram indicados como titulares os senadores João Pedro e Inácio Arruda.

Além destes, o PDT havia sugerido Jéferson Praia como titular e o PTB o ex-presidente Fernando Collor de Mello, com Gim Argello de suplente.

Disputa central

A principal disputa agora fica por conta da presidência da comissão de inquérito. A base governista requer dois cargos, enquanto a oposição ameaça obstruir as votações caso fique sem o cargo máximo.