Repercussão

Oposição culpa Dilma pelo rebaixamento do rating do Brasil pela Moody’s

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que a decisão da Moody's "mostra que o governo tem de fazer sua parte na economia"

A presidente Dilma Rousseff foi responsabilizada pela oposição da decisão de rebaixamento do rating do Brasil pela Moody’s. “Quem levou o País a essa dificuldade foi o governo da presidente Dilma”, disse o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB). Segundo ele, o governo mantém a sua postura de “arrogância” e considera que as dificuldades do País se resolvem com propaganda. Ele também afirmou que a oposição não tem “responsabilidade nenhuma” na decisão.

O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), afirmou que o rebaixamento da nota do Brasil comprova “a irresponsabilidade do governo Dilma Rousseff com as contas públicas”. Ele lembrou que algumas práticas do governo para mascarar as contas públicas de 2014 motivaram um pedido de explicações do Tribunal de Contas da União (TCU), que pode rejeitá-las. “Lamento a posição da Moody’s, mas o rebaixamento tem as digitais da irresponsabilidade da presidente Dilma Rousseff e do PT”, afirmou.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que a decisão da Moody’s “mostra que o governo tem de fazer sua parte na economia”. Em um rápido comentário sobre o assunto, Cunha afirmou que a decisão “é uma sinalização negativa, mas ainda não é um problema da gravidade que seria o rebaixamento de grau de investimento”, afirmou. “É um sinal negativo que tem de ser levado em consideração”, concluiu.

PUBLICIDADE