Opinião: pobreza rural no Brasil é gerada por má distribuição, diz pesquisador

Helfand afirmou que a renda do Norte e Nordeste quase não cresce, enquanto a do Centro-Sul aumenta de muito rápida

SÃO PAULO – Segundo o professor da Universidade da Califórnia, Steven Helfand, a pobreza rural é gerada, principalmente, pela má distribuição de renda no País.

Durante conferência no Distrito Federal, Helfand afirmou que, apesar de a desigualdade estar caindo desde 1997, a renda das regiões Norte e Nordeste quase não cresce, enquanto a do Centro-Sul aumenta de forma muito rápida.

Desigualdade na distribuição

O professor disse ainda que nas regiões mais pobres do País a aposentadoria agrícola é uma das principais fontes de renda do campo.

PUBLICIDADE

Conforme divulgou a Agência Brasil, Helfand declarou que o peso da aposentadoria rural é muito importante, especialmente em regiões como o Nordeste, onde o benefício corresponde de 15 a 20% da renda nas áreas rurais.

Além disso, o docente informou que a América Latina é um continente que produz quatro vezes o necessário para alimentar a sua população.

No entanto, segundo o professor, 52 milhões de pessoas estão em situação de pobreza extrema, sendo que metade delas são habitantes das zonas rurais.