Operação Navalha não trará impactos relevantes à economia, afirma Tendências

Apesar da gravidade das denúncias, a probabilidade maior é que o problema fique restrito aos denunciados

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Apesar da Operação Navalha reacender a preocupação com a política brasileira e o que ocorrera com o mensalão, a Tendências Consultoria acredita que a recente operação da Polícia Federal não trará impactos relevantes à economia doméstica.

A operação investiga fraudes em licitações e desvio de dinheiro de obras públicas, nos governos federal, estadual e municipal – incluindo projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Luz Para Todos.

“Apesar da gravidade das denúncias, a probabilidade maior é que o problema fique restrito aos denunciados, uma vez que não há incentivos políticos para alimentar a crise”, destacam os analistas da instituição em seu relatório diário. Além disso, segundo a Tendências, o Programa de Aceleração do Crescimento já vinha “se arrastando”.

Operação Navalha

PUBLICIDADE

De acordo com a Polícia Federal, o esquema de desvio de recursos envolvia empresários da construtora Gautama, sediada em Salvador, e servidores públicos que operavam no governo federal, estaduais e municipais.

A quadrilha garantia o direcionamento de verbas públicas para obras de interesse da construtora e então conseguia licitações para empresas por ela patrocinadas. As obras eram superfaturadas, irregulares ou mesmo inexistentes.

No último dia 17 de maio, a ministra Eliana Calmon, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), decretou a prisão de 48 pessoas.