Processo no TSE

Operação da PF mira fraude em gráficas ligadas à chapa Dilma-Temer

Investigação da Polícia Federal faz parte de processo no Tribunal Superior Eleitoral que pode resultar na cassação de Michel Temer da presidência

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A Polícia Federal (PF) realiza uma operação na manhã desta terça-feira que tem como alvos empresas contratadas pela chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o presidente Michel Temer em 2014. As investigações estão relacionadas a um processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode resultar na cassação de Temer da presidência.

Segundo o G1, os agentes da PF cumpriram mandados em 15 locais de São Paulo Minas Gerais e Santa Catarina. O objetivo da operação desta terça é verificar se as gráficas tinham capacidade de realizar os serviços que constam na prestação de conta das campanhas. A ação, que inclui a quebra do sigilo fiscal das empresas, foi autorizada pelo ministro Herman Benjamin, que relata o processo sobre abuso de poder econômico da chapa Dilma-Temer no TSE.

Outro lado
A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff avalia que o relatório é “inconsistente” e que os peritos chegaram à conclusão de que houve fraude “de forma genérica”. Já a defesa de Michel Temer disse que nem ele nem o PMDB foram responsáveis pela contratação das empresas fornecedoras da campanha de 2014. 

PUBLICIDADE