“Ódio não pode prevalecer”, diz Lula sobre atentado contra premiê da Eslováquia

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, foi baleado na cidade Handlová, a 190 quilômetros da capital Bratislava, na quarta-feira (15); Lula manifestou solidariedade em mensagem nas redes sociais

Fábio Matos

Incidente com tiros após reunião do governo da Eslováquia em Handlova 15/5/2024 REUTERS/Radovan Stoklasa

Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manifestou repúdio, nesta quinta-feira (16), ao atentado contra o primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, que foi baleado na cidade Handlová, a 190 quilômetros da capital Bratislava, na quarta-feira (15).

De acordo com as últimas informações do governo eslovaco, o premiê teve de ser submetido a uma cirurgia, bem-sucedida, e já não corre mais risco de vida. O líder político foi atingido por 5 disparos, no abdômen e no braço.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Continua depois da publicidade

“É inadmissível o que aconteceu ontem na Eslováquia com o primeiro-ministro Robert Fico, baleado quando saía de uma reunião de governo na cidade de Handlová”, escreveu Lula em mensagem publicada nas redes sociais.

“Situações como essas, de intolerância e violência, merecem nosso repúdio e nos afetam a todos, pois atentam contra nossos valores de defesa da democracia e da paz. O ódio não pode prevalecer. Minha solidariedade a Robert Fico e família e ao povo eslovaco. Desejo sua pronta recuperação”, completou Lula.

Segundo o governo da Eslováquia, o atentado contra o primeiro-ministro foi uma ação “politicamente motivada”. As autoridades investigam o episódio.

Continua depois da publicidade

De acordo com a imprensa local, o suspeito de ter executado os disparos é um homem de 71 anos, que está preso.

Fábio Matos

Jornalista formado pela Cásper Líbero, é pós-graduado em marketing político e propaganda eleitoral pela USP. Trabalhou no site da ESPN, pelo qual foi à China para cobrir a Olimpíada de Pequim, em 2008. Teve passagens por Metrópoles, O Antagonista, iG e Terra, cobrindo política e economia. Como assessor de imprensa, atuou na Câmara dos Deputados e no Ministério da Cultura. É autor dos livros “Dias: a Vida do Maior Jogador do São Paulo nos Anos 1960” e “20 Jogos Eternos do São Paulo”