Em 2014

Odebrecht pagou R$ 4 milhões para João Santana no Brasil, diz Época

Segundo os investigadores, esse dinheiro seria oriundo de contratos firmados com a Petrobras

SÃO PAULO – No auge das eleições de 2014, a construtora Odebrecht realizou pagamentos de R$ 4 milhões no Brasil para o marqueteiro João Santana, que fez campanha para a presidente reeleita Dilma Rousseff. As informações foram dadas pela Época, a partir de documentos encontrados pela Polícia Federal. Segundo os investigadores, esse dinheiro seria oriundo de contratos firmados com a Petrobras (PETR3; PETR4).

Uma planilha apreendida na companhia lista sete pagamentos na cidade de São Paulo, na cifra total de R$ 4 milhões. O documento registra ainda um suposto repasse de R$ 1 milhão ao publicitário (chamado por “Feira”, por conta de sua cidade natal, Tucano, a 150 quilômetros de Feira de Santana, na Bahia) logo após a vitória de Dilma sobre o tucano Aécio Neves.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE