Processo no TSE

Odebrecht confirma caixa 2 em 2014 e pode influenciar cassação de Temer, diz jornal

Em seus depoimentos de delação premiada, executivos da empreiteira teriam confirmado o repasse de R$ 30 milhões à chapa Dilma-Temer

SÃO PAULO – A chapa presidencial de Dilma Rousseff e Michel Temer recebeu R$ 30 milhões por meio de doações ilegais da construtora Odebrecht, segundo executivos revelaram em seus depoimentos de delação premiada ao MPF (Ministério Público Federal). O valor representa cerca de 10% do montante total arrecadado oficialmente pela campanha.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a informação pode influenciar o processo sobre abuso de poder político e econômico que corre no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e que pode resultar na cassação do peemedebista. O MPF ainda pode pedir que materiais da Operação Lava Jato sejam incorporados ao processo.