Obama: “Republicanos querem reativar políticas que levaram à crise de 2008”

Com proximidade de eleições, Obama busca se diferenciar de seu rival; atual presidente passa por situação política difícil

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em discurso nessa quinta-feira (14), o atual presidente dos EUA, Barack Obama, lançou sua campanha afirmando que o curso da economia – uma das maiores preocupações do eleitorado – será determinado pelo resultado das urnas em novembro, segundo a Reuters. 

Trazendo o lema “Avançar”, Obama acusou seu rival, o republicano Mitt Romney, de querer reativar políticas econômicas que levaram os EUA à criseem 2008 e da qual o país ainda não se recuperou totalmente. Anteriormente, o candidato do Partido Republicano já havia atacado Obama, ao afirmar que as medidas econômicas tomadas pelo presidente durante três anos e meio de governo não se traduziram em recuperação.

Com a proximidade das eleições presidenciais nos EUA, os candidatos vêm aumentando cada vez mais o tom do discurso de modo a imprimir suas diferenças e tentar conquistar os eleitores do país. 

Aprenda a investir na bolsa

Referendo sobre a economia?
O atual presidente tem que convencer os eleitores de que a economia está na direção certa na economia para impulsionar sua candidatura, sendo que a principal preocupação do partido Democrata é de que a eleição se torne apenas um referendo sobre a capacidade de Obama de recuperar a economia. Sua aprovação está ao menor nível desde janeiro – caiu de 50% para 47% em apenas um mês, determinada principalmente pelas preocupações com a economia.

De acordo com o estudo apontado pela Gallup nessa quinta-feira, cerca de dois terços dos norte-americanos culpam o predecessor, George W. Bush, pelos problemas enfrentados na economia, sendo que metade culpam o atual presidente. Entretanto, de acordo com a Reuters, isso pode não ser suficiente para angariar mais apoio da população ao presidente, em meio aos sinais bastante fracos dos indicadores econômicos, principalmente do mercado de trabalho. Além disso, a crise econômica da Europa mostra sinais de agravamento.

Na semana passada, Obama também fez um comentário que repercutiu negativamente no mercado, ao afirmar que o setor “privado” está reagindo de forma positiva, enquanto os governos locais continuam em uma situação crítica. Segundo Romney, a observação mostra que o presidente possui pouca compreensão sobre os problemas econômicos dos norte-americanos.