Obama envia Hillary Clinton à Suíça para discutir conflitos na Líbia

Secretária de Estado irá até Genebra negociar com lideranças políticas mundiais a pacificação do país, em plena guerra civil

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou nesta quarta-feira (23) os atos de violência na Líbia, afirmando que estes são “inaceitáveis e ultrajantes” e diz estudar várias opções para pressionar o chefe de estado líbio, Muammar Ghadaffi, a renunciar seu cargo. 

A primeira medida tomada pelo presidente será enviar a Secretária de Estado, Hillary Clinton, até Genebra (Suíça) para negociar com lideranças políticas mundiais a pacificação do país. Além disso, ele estuda criar barreiras comerciais entre Líbia, EUA e países aliados ao governo norte-americano.

Obama diz que está tomando todas as providências para proteger os cidadãos norte-americanos instalados na Líbia. Segundo o presidente, os conflitos no país são mais violentos frente as manifestações vistas no Egito e na Tunísia.

Aprenda a investir na bolsa