Eleições 2018

O que pensa Mauro Benevides Filho, o braço direito de Ciro Gomes na economia?

Com passagem pela academia, iniciativa privada e 12 anos à frente da Secretaria da Fazenda do Ceará, o economista é um dos responsáveis pela formulação das propostas do pedetista nesta eleição

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O InfoMoney recebeu, nesta terça-feira (17), o ex-secretário da Fazenda do Ceará Mauro Benevides Filho, responsável pelo programa econômico do pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT). A entrevista foi transmitida ao vivo pela IMTV e pelo Facebook e pode ser assistida pelo vídeo abaixo. Na pauta, destaque para os diagnósticos do especialista sobre a crise brasileira e as propostas com ênfase na seara econômica. Confira:

Quem é Mauro Benevides Filho?

Formado em Economia pela UnB (Universidade de Brasília), Mauro Benevides Filho foi técnico-estagiário do Ipea (Instituto de Planejamento Econômico e Social). Em agosto de 1980, foi admitido pela Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, para um programa de doutorado (Ph.D.) em Economia, onde escreveu dissertação sobre a Distribuição de Renda no Brasil. Na Vanderbilt University, foi convidado como professor visitante para lecionar a disciplina de Microeconomia. Ao regressar ao Brasil, em maio de 1985, foi contratado como Executivo financeiro do Banco BMC. Em outubro deste mesmo ano, submeteu-se ao concurso público realizado pela Universidade Federal do Ceará, sendo aprovado para lecionar no Departamento de Economia Aplicada e no Curso de Mestrado e Doutorado em Economia da UFC (Universidade Federal do Ceará), onde atualmente exerce as funções de Professor.

PUBLICIDADE

Foi consultor do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para o 10º Prêmio BNDES de Economia . De 1987 a 1988 desempenhou a função de Interventor do Banco Central no Banco do Estado do Ceará nas áreas de Crédito Rural, Infraestrutura e Operações Especiais.

Em 1989 passou a exercer o cargo de Secretário de Fazenda da Prefeitura Municipal de Fortaleza, na gestão do Prefeito Ciro Gomes, com a bandeira de eliminar o déficit crônico orçamentário dos oito anos anteriores. Em março de 1991 foi convidado pelo Governador Ciro Gomes para exercer a função de Secretário de Planejamento e Coordenação do Estado do Ceará. Em março de 1993 foi designado para exercer as funções de Secretário de Governo, onde promoveu a articulação política e administrativa do Governo Estadual.

Na campanha presidencial de 2002, foi o Coordenador do Programa Econômico do candidato Ciro Gomes. Em 2003 foi indicado para ocupar o Cargo de Secretário da Administração e Gestão do Governo do Estado, permanecendo até 2006.

Em 2007, na gestão do Governador Cid Gomes, foi nomeado Secretário da Fazenda, cargo que ocupou por 8 anos, reduzindo a carga tributária e aumentando a capacidade de investimento do Estado. Durante os anos de 2008 e 2009 foi ainda coordenador do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz-Ce).

Em janeiro de 2015, sob o comando do governador eleito, Camilo Santana, reassumiu para uma terceira gestão a Fazenda estadual, completando, em 2018, seu décimo segundo ano à frente da pasta.