Partidos

O PMDB é insubstituível na relação com o governo, diz Renan Calheiros

Presidente do Senado diz que seu partido é insubstituível na relação com o governo em dia de encontro de Dilma com Kassab

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), disse nesta quarta-feira (5), que seu partido é “insubstituível” na relação com o governo e com o PT, segundo informações do Estado de S. Paulo. A afirmação do peemedebista veio ao mesmo tempo em que a presidente Dilma Rousseff (PT) se reunia com o PSD de Gilberto Kassab para reafirmar aliança neste novo mandato. 

Renan disse que o partido “ainda não conversou com ninguém a respeito do posicionamento no governo”, afirmando que o PMDB deseja “fortalecer seu papel de interlocução, na sustentação congressual”. 

Ele ainda relativizou a influência dos últimos embates entre PMDB e PT, particularmente os vindos do líder do partido no Rio de Janeiro, Eduardo Cunha. Cunha e o presidente da sigla, Michel Temer, protagonizaram atritos sobre os quais Renan disse que “quando não é possível se fazer uma composição, tem que ir para a eleição”.

PUBLICIDADE

Temer, assim como Renan, contemporizou e disse que o clima foi apaziguado em jantar no Palácio do Jaburu que contou com a presença de mais de 200 lideranças do partido.