Imprensa internacional

“O Brasil não tem descanso”, diz CNN: exterior destaca a última coisa pela qual o País precisava passar

Imprensa internacional destaca escândalo da carne e aponta como mais um revés para o Brasil em sua trajetória de retomada da atividade econômica

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As suspeitas em torno da qualidade da carne brasileira, geradas pela operação Carne Fraca da Polícia Federal, arranharam a imagem do Brasil no exterior e podem resultar em um prejuízo de valores “estratosféricos”, afirmou o ministro da Agricultura Blairo Maggi em mais uma das suas inúmeras declarações sobre a Operação deflagrada na última sexta-feira. Desde então, diversos países têm anunciado restrições ou aumento de fiscalização da carne brasileira, o que tem sido acompanhado de perto pela imprensa internacional.

A percepção geral é de que o novo escândalo é um novo revés e mais um obstáculo para que o Brasil retome o crescimento depois de uma longa recessão.

Em matéria publicada em seu site, a CNN afirmou que o “Brasil não tem descanso” e destacou a análise do economista da Capital Economics Neil Shearing, que afirmou: “essa era a última coisa de que a economia brasileira precisava”. ”O escândalo apareceu enquanto o Brasil ainda está em sua mais longa recessão na história, marcado por outros escândalos de corrupção, uma crise política e uma forte queda nos preços das commodities”, apontou.

Aprenda a investir na bolsa

Já a Forbes aponta o setor de carnes como um dos pilares para a economia do País. Deste modo, o escândalo pode ser o maior desafio para a economia brasileira desde que a recessão teve início, dois anos atrás.

Neste sentido, os jornais também apontam a luta do governo brasileiro para provar que a carne brasileira é segura, caso do jornal Wall Street Journal, destacando as falas de autoridades do governo de que a polícia não encontrou nada contra a qualidade da carne nacional, enquanto o Business Insider aponta as falas do presidente Michel Temer de que os problemas encontrados são pontuais, e não generalizados do setor. De acordo com o BI, o escândalo pode “apodrecer” as exportações do setor.

Já o colunista da Bloomberg View, Marc Margolis, apontou: “não jogue fora sua carne brasileira ainda”. ”Por mais que tenha o potencial de afetar a imagem e a economia do Brasil, que já estão sofrendo, a operação Carne Fraca pode acabar ajudando mais do que atrapalhando o país”.

Essa visão um tanto curiosa tem como base a narrativa de que o País é um dos poucos países que tem inspetores dentro dos frigoríficos, e a investigação mostrou como o sistema de controle da indústria de carnes é ”robusto”, diz ele. “Em vez de quebrar os frigoríficos e a economia nacional, o escândalo pode ajudar o Brasil a aprender com as revelações e repensar alguns dos seus protocolos”, afirma.