Os cogitados

Novos nomes são cotados para ministérios de Dilma e Aécio, aponta Valor

Dilma cogita Aloizio Mercadante para o ministério da Fazenda, segundo o jornal; já Aécio poderia levar Eduardo Loyo ou Ilan Goldfajn para o BC

SÃO PAULO – Poucos dias após as eleições para a presidência, os candidatos Dilma Rousseff e Aécio Neves já começam a formar as suas equipes caso se elejam presidente, de acordo com o jornal Valor Econômico

Dilma, em caso de reeleição, cogita Aloizio Mercadante – atual ministro da Casa Civil – para o Ministério da Fazenda. Por outro lado, o ex-presidente gostaria de emplacar o nome de Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice presidente José Alencar. 

Se Mercadante for para o lugar de Mantega, Jaques Wagner, atual governador da Bahia, seria cotado para a Casa Civil. Miguel Rossetto, ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, pode ser da Secretaria Geral da Presidência no lugar de Gilberto Carvalho

PUBLICIDADE

Com relação a um governo de Aécio Neves, Armínio Fraga será o ministro da Fazenda. No Banco Central, há rumores de que Eduardo Loyo é o favorito, sendo que Ilan Goldfajn, economista-chefe do Itaú Unibanco, também seria cotado. 

O ex-governador de Minas, Antonio Anastasia, também poderá ser nomeado ministro do Planejamento ou chefe da Casa Civil. As especulações indicam o senador eleito José Serra (PSDB) no Itamaraty.