Novo ministro da Defesa sinaliza mudanças nos controles de Anac e Infraero

Jobim afirmou que até domingo pretende ter um diagnóstico sobre as eventuais mudanças que serão feitas

SÃO PAULO – O novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, assumiu o cargo na última quarta-feira com a promessa de trazer comando e organização para o sistema aéreo e afirmou que a prioridade no momento é a segurança do sistema.

Jobim também sinalizou que pretende fazer mudanças na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e na Infraero (estatal que administra os aeroportos). “Temos de verificar se o modelo de agência serve ou não. Ainda não tenho clara essa noção”, disse ele sobre a eficiência do modelo de gestão da Anac.

Ele afirmou que até o próximo domingo pretende ter um diagnóstico sobre as eventuais mudanças que serão feitas na Agência e na Infraero. Pela lei, o presidente da Anac, Milton Zuanazzi, não pode ser demitido. Seu mandato vai até 2011.

Troca no comando da Infraero

PUBLICIDADE

Em relação à Infraero, algumas fontes noticiaram que o ministro pretende convidar Rossano Maranhão, ex-presidente do Banco do Brasil, para comandar a instituição, cargo ocupado atualmente pelo brigadeiro José Carlos Pereira.

Jobim disse que o perfil para o cargo é de gestor e descarta levar em conta indicações partidárias em eventuais futuras mudanças no comando do setor aéreo.

Sobre as companhias aéreas, o ministro disse que vai cobrar responsabilidade na solução da crise. “Responsabilidade, solidariedade e integração. Precisamos ter uma grande união nacional”, afirmou.