Novo governo espanhol considera pedir ajuda internacional, diz agência

Entretanto, um porta-voz do Partido Popular negou "absolutamente a informação" noticiada pela Reuters

SÃO PAULO – O novo governo da Espanha, que deve tomar posse oficialmente em meados de dezembro sob o comando de Mariano Rajoy, está considerando pedir ajuda internacional como uma de suas opções para reforçar suas finanças, de acordo com matéria da Reuters publicada nesta sexta-feira (25).

“Eu não acredito que a decisão [de buscar ajuda] foi sido tomada, mas é uma das opções sobre a mesa, porque eu fui questionado sobre isso. Mas precisamos de mais tempo e mais informação sobre o estado atual das coisas “, afirmou uma fonte próxima ao partido do novo primeiro-ministro espanhol, o Partido Popular.

De acordo com a fonte, se o financiamento adicional for necessário, seja pelo EFSF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira) ou por uma linha de crédito do FMI (Fundo Monetário Internacional), seria politicamente preferível tomar a decisão de forma independente e rápida, ao invés da Espanha ser obrigada a fazer isso mais tarde por pressão do mercado. “Se tivermos de fazer, temos de fazer agora”, acrescentou a fonte.

PUBLICIDADE

Não é verdade
Entretanto, o Partido Popular já negou a notícia. Segundo o jornal espanhol Expansion, um porta-voz do PP afirmou que o partido desmentia “absolutamente esta informação” publicada pela Reuters.