RADAR INFOMONEY Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Sem Brexit?

Nova eleição no Reino Unido pode cancelar o Brexit, diz George Soros

"O fato é que a Brexit é uma proposta de 'perde-perde', prejudicial tanto para a Grã-Bretanha como para a União Europeia", disse o megainvestidor

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Teve início nesta segunda-feira (19) as conversas formais entre o Reino Unido e a União Europeia sobre a saída da região do grupo europeu. Porém, para o megainvestidor George Soros, a depender do que ocorrer daqui para frente é possível que ocorra o cancelamento do Brexit antes do término das conversas.

“O fato é que a Brexit é uma proposta de ‘perde-perde’, prejudicial tanto para a Grã-Bretanha como para a União Europeia. Não pode ser desfeito, mas as pessoas podem mudar de ideia”, escreveu Soros no The Mail on Sunday, um jornal de direita do Reino Unido.

“O processo de divórcio levaria pelo menos cinco anos, e durante esse tempo novas eleições poderiam acontecer. Se tudo correr bem, as duas partes podem querer se casar novamente antes mesmo de se divorciarem”, acrescentou.

Aprenda a investir na bolsa

Falando em Bruxelas nesta segunda, o ministro britânico do Brexit, David Davis, disse que espera que o Reino Unido e a Europa possam formar uma “parceria nova, profunda e especial” como resultado das negociações formais. Davis acrescentou que Londres procurou encontrar um “tom positivo e construtivo” nas discussões em andamento.

Sobre a situação da primeira-ministra Theresa May, o bilionário investidor disse que para ela continuar no poder será preciso mudar sua abordagem política.

Soros sugeriu que May deve priorizar o status de mercado único do Reino Unido pelo tempo que for necessário até as discussões legais sobre deixar o bloco serem resolvidas. “Somente ao seguir este caminho, ela pode persuadir o Parlamento a aprovar as leis que precisam ser promulgadas”, concluiu o megainvestidor.