Norte e Nordeste não entram no horário de verão, pois economia não é significativa

Segundo secretário do Ministério de Minas e Energia, horário diferenciado na região tem efeito praticamente neutro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As regiões do Norte e Nordeste do País estarão fora do próximo horário de verão, que será adotado a partir do dia 05 de novembro, como já aconteceu em anos anteriores.

A decisão foi tomada pelo Ministério de Minas e Energia após ser comprovado que a queda de consumo de energia na região, com a adoção do horário diferenciado, seria praticamente neutra.

Regiões

Segundo o secretário do ministério Ronaldo Shuck, o amanhecer e o por do sol é diferente em cada região. “Quanto mais ao sul é comprovado que há um ganho mais significativo (com o horário de verão)”.

Aprenda a investir na bolsa

Em edições anteriores, o horário diferenciado foi adotado nas regiões Norte e Nordeste, mas causou transtornos para a população.

Horário diferenciado

De acordo com o secretário, o horário de verão traz benefícios para a economia e dá segurança para o atendimento de energia elétrica, por causa do período em que há coincidência de gastos de consumo nas indústrias e residências, entre 20h e 21h.

“Estamos repetindo na versão 2006/2007 a mesma abrangência do verão passado, em dez estados e no Distrito Federal, onde os ganhos são bem expressivos”, disse Shuck.

Eleições

Por causa das eleições, o horário de verão foi adiado. “Normalmente a data seria adotada em meados de outubro, mas em função do segundo turno e da interferência que tem essa mudança nos relógios das urnas eletrônicas foi acatado o pedido do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)”, explicou o secretário.

Shuck afirmou que o horário de verão se estenderá até o fim de semana após o carnaval, dia 25 de fevereiro, época que o ganho começa a ser diminuído e o consumo começa a aumentar na parte da manhã.