Especulações

Nome de Tombini ganha força para a Fazenda – e conta até com lobby de Mantega

Segundo o jornal O Globo, o nome de Tombini ganha forças entre os próprios técnicos do governo; ontem rumores do atual presidente do BC na Fazenda já "tomaram" o mercado

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O nome do atual presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, vem ganhando cada vez mais forças para substituir o ministro da Fazenda Guido Mantega a partir de 2015. 

Segundo informações do jornal O Globo, o nome de Tombini ganha forças entre os próprios técnicos do governo, que notam mudança clara no prestígio dele após ser convocado por Dilma Rousseff para acompanhá-la na reunião do G-20. Se Tombini saísse do BC, seu sucessor provável seria Luiz Pereira Awazu. 

Já segundo o blog de Kennedy Alencar, Mantega é o principal defensor da indicação do presidente do Banco Central para a Fazenda. O lobby pró-Tombini é uma tentativa de Mantega de influenciar, na saída, a escolha do sucessor. Vale ressaltar que, ontem, o blog de Tereza Cruvinel destacou que Dilma examina uma hipótese: Tombini na Fazenda e Henrique Meirelles no presidente do Banco Central.

Aprenda a investir na bolsa

Por outro lado, outros nomes estão no radar:  Dilma ainda pode convidar o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, para comandar o Ministério da Fazenda, afirma o Valor Econômico. Segundo o jornal, Trabuco não foi convidado, como chegou a ser noticiado e, se for, como espera Lula, aceitará a oferta. Os outros dois nomes seriam Henrique Meirelles e Nelson Barbosa. Contudo, Lula considera o nome de Barbosa “insuficiente” no atual contexto de crise. E, segundo o jornal, Meirelles teria poucas chances.