Catilinárias

Nome da nova fase da Lava Jato faz referência a político que queria derrubar governo romano

Catilina planejava derrubar o governo romano em 63 antes de Cristo; cônsul evocou uma série de quatro discursos célebres contra o senador

Aprenda a investir na bolsa

A nova fase da Operação Lava Jato realizada hoje nas residências de dois ministros (Fernando Bezerra e Henrique Eduardo Alves) dois senadores (Edison Lobão e Fernando Bezerra), além do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chama-se Catilinárias, que tem o significado de uma acusação enérgica e eloquente, evocando uma série de quatro discursos célebres do cônsul romano Marco Túlio Cícero contra o senador Lúcio Sérgio Catilina.

Quer saber onde investir em 2016? Veja no Guia Especial InfoMoney clicando aqui!

Catilina planejava derrubar o governo romano em 63 antes de Cristo. As “catilinárias” são consideradas obras primas da retórica. O discurso do cônsul acabou tornando-se um clássico da política e passou a ser invocada sempre que um homem público atenta contra o interesse geral da população.

Aprenda a investir na bolsa

 Veja trecho inicial do discurso:

“Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência?
Por quanto tempo a tua loucura há de zombar de nós?
A que extremos se há de precipitar a tua desenfreada audácia?
Nem a guarda do Palatino, nem a ronda noturna da cidade,
nem o temor do povo, nem a afluência de todos os homens de bem,
nem este local tão bem protegido para a reunião do Senado,
nem a expressão do voto destas pessoas, nada disto conseguiu perturbar-te?
Não te dás conta que os teus planos foram descobertos?
Não vês que a tua conspiração a têm já dominada todos estes que a conhecem?
Quem, dentre nós, pensas tu que ignora o que fizeste na noite passada e na precedente, onde estiveste, com quem te encontraste, que decisão tomaste?
Oh tempos, oh costumes!”