Mudança

Nelson Pazikas é eleito presidente da Eternit após falecimento de Élio Martins

Companhia também aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio e mudanças no programa de recompra de ações e no regimento do conselho de administração

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O conselho de administração da Eternit (ETER3) elegeu nesta quarta-feira (23), por unanimidade, Nelson Pazikas, como novo presidente e diretor de Relação com Investidores da companhia. O executivo já estavas interinamente no cargo desde segunda-feira (21), após o falecimento de Élio Martins. Pazikas é diretor Administrativo-financeiro da Eternit desde 2004.

Ainda nesta tarde, o conselho da companhia deliberou sobre diversas alterações em seu Programa de Recompra de Ações de emissão da Companhia, no regimento do conselho, Plano de Incentivos de Compra de Ações por parte da Diretoria e aprovou o pagamento de dividendos.

Entre as aprovações para o programa de recompra de ações, está o novo prazo máximo, de 365 dias, para a aquisição das ações, contados a partir desta quinta-feira (24), ficando a cargo da diretoria da empresa definir as datas que a recompra será executada. O limite de ações adquiridas pela Eternit é de até 2 milhões de papéis ordinários, que representam 2,64% do total de ativos em circulação. Segundo comunicado, as ações adquiridas serão mantidas em tesouraria com o objetivo de gerar valor aos acionistas da empresa. As ações serão adquiridas a preço de mercado.

Aprenda a investir na bolsa

Na mesma reunião, o conselho da companhia aprovou a alteração do item 14.1.1.1.1 do Regimento Interno do conselho. Segundo comunicado, “enquanto o Conselho Fiscal estiver em funcionamento, o Comitê de Auditoria, Controladoria e Tesouraria passará a ser denominado Comitê de Controladoria e Tesouraria, pois os assuntos relacionados às áreas de Compliance e Auditoria, tanto interna quanto externa passam a ser tratados no Conselho Fiscal”. Além disso, foram alteradas de janeiro para abril e de julho para outubro, as datas de pagamento do Plano de Incentivo de Compra de Ações por parte da Diretoria.

Juros e dividendos
Por fim, o conselho da Eternit aprovou o pagamento de dividendos no montante de R$ 17,9 milhões em relação aos resultados do terceiro trimestre deste ano. Do total, R$ 5,8 milhões são a título de juros sobre capital próprio, correspondendo a R$ 0,065 por ação. Os outros R$ 12,1 milhões serão a título de dividendos, o que representa R$ 0,135 por ação.

O pagamento será feito a partir do dia 13 de novembro. As ações ficarão “ex” juros e dividendos a partir de 5 de novembro, ou seja, só terão direito a receber estes proventos os acionistas que detiverem papéis da Eternit até 4 de novembro.