AO VIVO Analisando ações: como fazer trades se você tem pouco tempo para operar

Analisando ações: como fazer trades se você tem pouco tempo para operar

Segundo Valor

Nelson Barbosa é o novo Joaquim Levy? Com aval de Lula, petistas perderam a paciência

Se a oposição esperar pela disposição do PT em votar a favor das principais mudanças que o mercado julga urgentes , a tendência é que o marasmo no Legislativo e a marcha em direção ao abismo continuem

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após o apoio inicial, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, caminha para ser uma espécie de novo Joaquim Levy na ótica petista. Conforme conta o jornalista Raymundo Costa, do Valor Econômico, a criação de um plano econômico paralelo pelo partido, cuja discussão contou com a presença do ex-presidente Lula avaliza o processo interno no PT. Além de Barbosa, a impaciência se alonga à figura da presidente Dilma Rousseff, cuja impaciência incomoda membros da base aliada insatisfeitos com as decisões no campo da política econômica.

Se a oposição esperar pela disposição do PT em votar a favor das principais mudanças que o mercado julga como urgentes para a recuperação sobre a crise (caso da reforma na Previdência e o fim da indexação do salário mínimo), a tendência é que o marasmo no Legislativo e a marcha em direção ao abismo continuem. Diz Raymundo Costa que, embora o documento petista não traga posições desconhecidas, tem uma forte carga de simbologia política ao representar uma tentativa de descolamento do partido em relação ao governo.

As expectativas do PT não são pelo atendimento de alguma das medidas propostas, mesmo que algum partido aliado também o apoie. Mas o plano representa novas dores de cabeça do Planalto, em um momento de agravamento da crise econômica, dificuldades de se compor a base e com o fantasma do impeachment ainda rondando o Congresso Nacional.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

Aprenda a investir na bolsa