Segundo colunista

Negociações para delação de João Santana avançam e apontam para despesas com cabeleireiro de Dilma

Conforme conta a jornalista Mônica Bergamo, nos bastidores é dito que um dos pontos fortes do depoimento seria o detalhamento de despesas com serviços de Celso Camura

SÃO PAULO – Estão em estágio avançado as negociações para a delação premiada do marqueteiro João Santana pela Operação Lava Jato. Conforme conta a coluna da jornalista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo, nos bastidores é dito que um dos pontos fortes do depoimento seria o detalhamento de despesas da ex-presidente Dilma Rousseff que teriam sido pagas por ele, com serviços do cabeleireiro Celso Camura.

Os investigadores há meses receberam a informação de que a Odebrecht teria repassado valores ao marqueteiro destinados a cuidados com a imagem da petista. Naquela ocasião, Dilma havia desmentindo, argumentando que aqueles serviços do cabeleireiro foram pagos por ela.