Debate Record

“Não sei por que o senhor está tão pessimista com o crescimento”, diz Dilma a Aécio

Ela falou ainda para que ele revesse as contas e Aécio rebateu, dizendo que são estatísticas oficiais do FMI

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O debate na TV Record deste domingo (19), que havia começado em clima ameno, passou a ter um clima mais acalorado, após Aécio Neves (PSDB) destacar que o crescimento do Brasil está baixo, com previsão de alta de apenas 0,3% em 2014. 

Quando perguntada sobre as estatísticas de violência, a presidente Dilma Rousseff (PT) voltou a falar sobre o crescimento e disse: “Não sei por que o senhor está tão pessimista com o crescimento do Brasil. É melhor rever as contas”, afirmando que o País não vai crescer só 0,3%. Ele rebateu dizendo que estas eram estatísticas do FMI. 

Ela voltou a falar do alto desemprego no Brasil em 2001, quando Aécio era presidente da Câmara. Aécio teria apoiado um projeto de lei tirava direitos da CLT e transformava-os de acordos trabalhistas entre trabalhador e patrão. Dilma então pergunta por que essas medidas podem ser consideradas impopulares.

Aprenda a investir na bolsa

Aécio diz que durante a Constituinte participou da elaboração do capítulo da elaboração dos direitos dos trabalhadores e disse, que se eleito, garantirá o direito dos trabalhadores e garantir o aumento real do salário mínimo até 2019 e disse que vai rever o Fator Previdenciário. Aécio afirmou ainda que as pessoas estão bem preocupadas com o futuro e não com o passado. Aécio cita a baixa participação da indústria no PIB, cita o termo “sucateada” e repete o jargão “não vamos fazer campanha olhando o retrovisor da história”.