Na busca por apoio político, Lula pode atender pedidos de governadores e mudar o PAC

Representantes estaduais alegam que programa trará perda de arrecadação e menor repasse de verbas federais aos estados

SÃO PAULO – Na busca por apoio no Congresso para a votação da prorrogação dos prazos da CPMF (Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira) e da DRU (Desvinculação de Recursos da União), o presidente Lula pode realizar mudanças no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) contestadas por governadores tanto da base aliada quanto da oposição.

As críticas dos governadores estaduais ao plano anunciado pelo governo na última segunda-feira (22) se concentram na possibilidade de perda de arrecadação de impostos e menor repasse de verbas federais aos estados, o que poderia comprometer tais orçamentos.

A ausência de diálogo e propostas de parceria nos projetos de infra-estrutura e um possível favorecimento na definição de obras nos Estados também desagradam os governadores, sobretudo os da oposição.

Negociações entre Lula e governadores

PUBLICIDADE

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o presidente Lula, em reunião os ministros Guido Mantega (Fazenda) e Dilma Rousseff (Casa Civil), solicitou a elaboração de uma pauta que contenha as reivindicações dos governadores.

Uma reunião entre o presidente e os representantes estaduais está prevista para o dia 06 de março. Segundo informa o jornal, Lula vê as críticas como “moderadas” e estaria disposto a negociações que não distorçam as atuais diretrizes do PAC.