Lava Jato

Mulher de João Santana diz que JBS pagou caixa 2 à campanha pela reeleição de Dilma

Segundo o depoimento, a JBS pagou diretamente a dívida do PT com a gráfica Focal Confecção e Comunicação Visual, de São Bernardo do Campo, no ABC paulista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A mulher do marqueteiro João Santana, Mônica Moura, disse a procuradores que a JBS (JBSS3) pagou caixa 2 à campanha pela reeleição de Dilma Rousseff, segundo informações deste sábado (7) do jornal O Globo. A afirmação de Mônica foi feita em depoimento durante negociação para fechar acordo de delação premiada. 

Segundo o depoimento, a JBS quitou dívida do PT com a gráfica Focal Confecção e Comunicação Visual, de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A Focal é a segunda maior fornecedora oficial da campanha de Dilma: recebeu R$ 23,9 milhões, perdendo apenas para o casal Santana, que recebeu R$ 78 milhões. Na semana passada, João Santana e sua mulher foram denunciados pelo MPF por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por pagamentos feitos por fornecedores da Petrobras aos dois, tanto no Brasil como no exterior. 

De acordo com informação do jornal, os pagamentos de caixa 2 da JBS foram citados por Mônica em um dos anexos produzidos pela defesa e levados ao Ministério Público Federal para negociação do acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato. Legalmente, a JBS doou R$ 361,8 milhões nas eleições de 2014. Esse pagamento citado por Mônica não foi declarado pela empresa à Justiça Eleitoral. Procurada pelo O Globo, a JBS disse não ter localizado em sua contabilidade qualquer registro de pagamento para a Focal, vendo mais uma vez seu nome “envolvido em denuncias infundadas”. 

Aprenda a investir na bolsa