Múcio quer negociar venda de cargueiro KC-390 à Suécia como parte de acordo adicional por caças

Ministro estará na terça-feira na cidade paulista de Gavião Peixoto, para a cerimônia que marcará o início da linha de produção do caça F39 Gripen no país

Reuters

José Múcio Monteiro Filho, ministro da Defesa (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Publicidade

O ministro da Defesa, José Múcio, disse, nesta segunda-feira (8), que buscará uma negociação para a venda à Suécia de unidades do cargueiro KC-390, da Embraer, no âmbito de um acordo adicional do Brasil com o país escandinavo para aquisição de caças Gripen, fabricados pela sueca Saab.

Ao lado de Lula, Múcio estará na terça-feira na cidade paulista de Gavião Peixoto, para a cerimônia que marcará o início da linha de produção do caça F39 Gripen no país.

O Brasil tem um contrato para a aquisição de 36 caças sendo que as primeiras unidades foram produzidas fora do país. O contrato com a Saab prevê a transferência de tecnologia ao país.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

“Vamos começar a fabricar o primeiro Gripen brasileiro… isso é ainda do segundo governo Lula”, disse Múcio a jornalistas durante evento no Rio de Janeiro para lembrar os combatentes brasileiros que lutaram na Segunda Guerra Mundial.

A compra de um segundo lote de caças suecos está em análise no governo, uma informação que foi recentemente revelada pelo ministro à Reuters durante a Laad, feira internacional do setor de defesa que ocorreu no Rio de Janeiro.

Múcio disse que durante o evento no interior paulista terá um encontro com o ministro da Defesa da Suécia sobre a possibilidade de os europeus comprarem unidades do cargueiro fabricado pela Embraer.

Continua depois da publicidade

“Vamos ter um encontro com o ministro da Defesa sueco que estamos discutindo a possibilidade de que, já que compramos esse know-how todo do Gripen pela Saab sueca, queremos que eles ponham os olhos no KC-390, que é algo fantástico que o mundo respeita”, disse.

Múcio disse que já houve conversas com o governo sueco.

“Ele queria saber se a gente ia comprar mais aviões e eu perguntei se tinha avião nosso pra comprar. Amanhã acho que vai ser uma conversa bem mais conclusiva que as duas primeiras”, disse o ministro, sem adiantar quantas unidades do KC-390 a Suécia poderia adquirir.

“É nessa cota adicional que estamos tentando negociar o KC-390”, disse o ministro. “Não estamos condicionando, mas todas nossas conversas digo que nós precisamos de um gesto deles de simpatia com a indústria de defesa brasileira.”

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.