RADAR INFOMONEY Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Novo protesto

MST bloqueia rodovias federais em Pernambuco em protesto contra Temer

Jaime Amorim, da direção nacional do MST em Pernambuco resume as motivações dos protestos: "são três questões: contra a perda de direitos, volta Dilma e fora Temer".

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) bloqueiam quatro rodovias federais em Pernambuco desde o início da manhã de hoje (16). A organização protesta contra mudanças anunciadas pelo governo interino de Michel Temer (PMDB). Os militantes também pedem a saída de Temer do cargo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bloqueios ocorrem na BR-101, no município de Goiana; em dois trechos da BR-232, nas cidades de Arcoverde e Moreno; e em dois pontos da BR-104, em Caruaru e Agrestina. A manifestação na BR-408 foi liberada por volta de 10h por meio de negociação com a PRF. O MST informa ainda ter bloqueado a BR-101, em Escada.

Jaime Amorim, da direção nacional do MST em Pernambuco, afirma que protestos semelhantes ocorrem em outros estados do país. Ele resume as motivações dos protestos. “São três questões: contra a perda de direitos, volta Dilma e fora Temer”. Segundo o dirigente, o movimento está preocupado com anúncios feitos pelo governo interino que apontam, na opinião do MST, retrocessos históricos. “No campo, principalmente, é a questão previdenciária, a reforma da Previdência, especialmente o aumento da idade mínima para a aposentadoria”.

Aprenda a investir na bolsa

A Polícia Rodoviária Federal enviou viaturas aos locais interditados. Há registro de engarrafamento nas rodovias. A previsão é que as BRs sejam desocupadas ainda pela manhã, de acordo com o MST.

Os manifestantes que estão mais próximos do Recife participam de uma manifestação que pede a saída do presidente interino da Presidência da República. O ato ocorre às 17h, e conta com a presença do membro da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos.