Polêmica nos Correios

MPF dá 30 dias para que Dilma se explique sobre suposto uso de Correios na eleição

Os tucanos recorreram ao TSE com um pedido de investigação judicial eleitoral para que se apure se os Correios boicotaram deliberadamente a campanha de Aécio em prol da atual presidente

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O procurador da República Frederick Lustosa de Mello deu na última terça-feira (7) um prazo de trinta dias para que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) dê explicações sobre a acusação de uso político dos Correios em benefício de sua campanha à reeleição.

Uma investigação preliminar foi instaurada pela Procuradoria da República no Distrito Federal, a partir de representação do PSDB, de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo

Os tucanos recorreram ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com um pedido de investigação judicial eleitoral para que se apure se os Correios boicotaram deliberadamente a campanha de Aécio em prol da atual presidente. O partido afirma que os Correios entregaram 4,8 milhões de panfletos da petista sem chancela ou estampa digital.

PUBLICIDADE

Além disso, foi enviado um vídeo em que o deputado estadual Durval Ângelo (PT-MG) Durval Ângelo (PT-MG) disse que Dilma só aumentou suas intenções de voto em Minas Gerais porque “tem dedo forte dos petistas dos Correios” atuando na campanha.

O procurador avaliará se há indícios de improbidade administrativa na conduta dos envolvidos no caso e, se entender que sim, abrirá inquérito para que sejam aprofundadas as investigações. 

O ofício endereçado para Dilma ainda precisa ser analisado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que decidirá se vai remetê-lo ou não para a presidente. O PSDB acusa Dilma de infringir os artigos 332 e 377 do Código Eleitoral, que caracterizam como crime impedir o exercício de propaganda política. 

(Com Agência Estado)