Acusação

MPF acusa Michel Temer de receber propina de R$ 500 mil via OAS, afirma GloboNews

Valor foi destinado para  Henrique Eduardo Alves, então candidato ao governo do Rio Grande do Norte

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Horas depois de ser acusado de corrupção pela Polícia Federal no caso Rodrigo Rocha Loures, Michel Temer está envolvido em um novo escândalo. Segundo informações da GloboNews, o presidente recebeu R$ 500 mil em propina via a OAS na campanha presidencial de 2014, quando concorreu ao lado de Dilma Rousseff.

De acordo com documentos, que fazem parte da investigação do MPF (Ministério Público Federal), a quantia foi repassada através da empreiteira para Henrique Eduardo Alves, então candidato ao governo do Rio Grande do Norte em 2014. Alves foi preso pela Polícia Federal em 6 de junho na Operação Manus, um desdobramento da Lava Jato que investiga corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal/RN.

De acordo com a reportagem, o presidente recebeu em 2014 cerca de R$ 20 milhões em doações através de sua conta, sendo que a maioria foi distribuída para campanhas de candidatos do seu partido. Deste total, R$ 6 milhões foram depositados pela JBS.

Aprenda a investir na bolsa

Na sexta-feira (16), em seu depoimento à Polícia Federal, o doleiro Lúcio Funaro reconheceu ter operado caixa 2 no PMDB e que Temer tinha conhecimento de doações ilícitas de campanha feitas à legenda.