Pedido negado

Moro nega pedido da defesa de Lula: “não faz o menor sentido”

Juiz da Lava Jato negou pedido da defesa do petista para interromper perícia sobre o sistema da Odebrecht

SÃO PAULO – O juiz federal Sérgio Moro negou nesta quinta-feira (15) à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a suspensão de uma perícia em andamento sobre sistemas de propina da Odebrecht. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

“A pretensão da Defesa de suspensão da perícia por suspeita de fraude não faz o menor sentido”, apontou Moro, destacando que “a perícia foi determinada exatamente em decorrência dos questionamentos pretéritos da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva acerca da autenticidade dos documentos extraídos do sistema e juntado aos autos”. 

A Polícia Federal está vistoriando o “Drousys” e o “MyWebDay” da Odebrecht em uma ação penal sobre suposta propina da empreiteira ao petista no âmbito da Operação Lava Jato. O “Drousys” é um sistema de informática para comunicação do setor de propinas da Odebrecht, enquanto o “MyWebDay” é um software desenvolvido para gerenciamento da contabilidade paralela da empreiteira.

PUBLICIDADE

O advogado de Lula Cristiano Zanin Martins queria que o juiz barrasse a perícia até que o MPF (Ministério Público Federal) prestasse esclarecimentos sobre o “MyWebDay”. A defesa suspeita de fraude ou manipulação no sistema. 

Lula e outros 12 investigados são réus nessa ação. Nela, a Lava Jato atribui a Lula vantagem indevida de R$ 12,5 milhões da Odebrecht, por meio de um terreno que abrigaria o Instituto que leva o nome do petista – R$ 12 milhões – e uma cobertura vizinha à residência dele em São Bernardo no valor de R$ 504 mil. 

(Com Agência Estado) 

 Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear