Operação Lava Jato

Moro condena herdeiro da Mendes Júnior a 19 anos de prisão

Ele foi condenado por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Justiça Federal em Curitiba condenou executivos e ex-executivos da Mendes Júnior, investigada na Operação Lava Jato, por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. 

O juiz Sergio Moro condenou inclusive o ex-vice-presidente e um dos herdeiros da empreiteira, Sergio Cunha Mendes; ele foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão. Também foi condenado o ex-diretor de Óleo e Gás da empresa Rogério Cunha Pereira, a 17 anos e 4 meses de prisão. 

Também foram condenados o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras (PETR3;PETR4) Paulo Roberto Costa e representantes de empresa que foram usadas para lavagem de dinheiro.

Aprenda a investir na bolsa

Os empresarios Ângelo Alves Mendes e José Humberto Cruvinel Resende foram absolvidos por todos os crimes, enquanto Mário Lúcio de Oliveira foi absolvido por falta de provas. Moro também determinou uma indenização no valor de R$ 31.472.238,00 em benefício da Petrobras.