AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Moody’s eleva rating soberano do Brasil de Baa3 para Baa2

Perfil de crédito do país é condizente com o topo da série "Baa", com uma "moderada suscetibilidade" a riscos financeiros

SÃO PAULO – A agência de classificação de risco Moody’s elevou o rating soberano do Brasil de Baa3 para Baa2 nesta segunda-feira (20), além de manter a perspectiva positiva para a nota, com base na expectativa de um cenário macroeconômico mais sustentável.

Segundo a agência, o perfil de crédito do país é condizente com o topo da série “Baa”, com uma “moderada suscetibilidade” a riscos financeiros.

Como já havia sido mencionado pela agência Standard & Poor’s, ao elevar a perspectiva para a nota do Brasil no mês de maio, a “vontade do Governo em reverter as políticas de expansão monetária”, com a adoção de um tom conservador para os gastos, é mais condizente com uma trajetória de crescimento sustentado.

PUBLICIDADE

Passo a passo
De acordo com a nota divulgada pela Moody’s, os fatores responsáveis pela resiliência da economia brasileira a choques externos são (1) o nível elevado de reservas internacionais, (2) o robusto nível de reservas dos bancos e (3) a exposição limitada da dívida a moeda estrangeira, além do fato de ser majoritariamente detida por residentes no País.

A expectativa dos analistas de risco de crédito da Moody’s é de uma redução no nível de endividamento do país, uma vez que há maior chance de cumprimento das metas para a política fiscal delineadas no médio prazo.

Economia robusta
“A solidez econômica decorre da ampla e relativamente diversificada base produtiva e exportadora”, afirmou a nota da Moody’s, que também ressaltou a continuidade da política econômica como uma marca do país. “Nossa expectativa base é de crescimento econômico mais favorável e sustentável nos próximos anos”, conclui a nota.

Todavia, a acelerada expansão do crédito, os sinais de superaquecimento e os indícios recentes de pressão inflacionária são relacionados como contrapeso dos fatores positivos, embora a agência tenha reconhecido que a resposta do Governo tenha sido efetiva em mitigar seus efeitos negativos.

Três principais agências
Confira na tabela abaixo como são as notas de longo prazo dentro da metodologia das três principais agências de classificação de risco:

S&PMoody´sFitchGrau
AAA
AA+
AA
AA-
A+
A
A-
BBB+
BBB
BBB-
Aaa
Aa1
Aa2
Aa3
A1
A2
 A3
Baa1
Baa2
Baa3
AAA
AA+
AA
AA-
A+
A
A-
BBB+
BBB
BBB-
Investimento
BB+
BB
BB-
B+
B
B-
CCC
CC
C
D
Ba1
Ba2
Ba3
B1
B2
B3
Caa
Ca
C
Wr
BB+
BB
BB-
B+
B
B-
CCC
CC
C
D
Especulativo