Será solto

Ministro Teori Zavascki revoga prisão do senador Delcídio do Amaral

Ministro determinou recolhimento domiciliar no período noturno e dias de folga, mas permitiu que Delcídio compareça normalmente às sessões do Senado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal), revogou nesta sexta-feira (19) a prisão preventiva do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso desde novembro após ser gravado oferecendo fuga para que ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró não fizesse delação.

O ministro, relator dos processos da Operação Lava Jato no STF, determinou recolhimento domiciliar no período noturno e dias de folga, enquanto no pleno exercício do mandato de senador, o que permite que Delcídio compareça normalmente às sessões do Senado.

Em sua decisão, Zavascki considerou ser “inquestionável” que o “quadro fático é bem distinto” daquele que possibilitou a prisão. “Os atos de investigação em relação aos quais o senador poderia interferir, especialmente a delação premiada de Nestor Cerveró, já foram efetivados. E o Ministério Público já ofereceu denúncia contra o agravante. Assim, conforme reconhece expressamente a manifestação do Ministério Público, a medida extrema já não se faz indispensável, podendo ser eficazmente substituída por outras medidas alternativas”, escreveu o ministro em seu despacho.

Aprenda a investir na bolsa

Caso afastado ou cassado do cargo, Delcídio deverá ficar em recolhimento domiciliar integral até nova demonstração de ocupação lícita. Além disso, o petista deverá comparecer a cada 15 dias perante a Justiça, bem como a todos os atos do processo, caso requisitado. Ele ainda está proibido de deixar o país – o passaporte do petista deverá ser entregue em até 48 horas.