Política

Ministro do STF revoga prisão de irmã e primo de Aécio Neves

A decisão do magistrado atende aos pedidos da defesa de Pacheco e Lima, e foi estendida para a irmã de Aécio, por se tratar de situação jurídica "idêntica"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, decidiu revogar as prisões domiciliares impostas a Andrea Neves e Frederico Pacheco, respectivamente irmã e primo do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A decisão também alcança o ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima, do senador Zezé Perrela (PMDB-MG).

Os três haviam sido presos preventivamente pela operação Patmos, deflagrada pela Polícia Federal em maio, responsável por investigar suposta propina de R$ 2 milhões envolvendo o grupo JBS. Em junho, a Primeira Turma do STF havia relaxado a prisão deles, convertendo a medida em regime domiciliar.

A decisão do magistrado atende aos pedidos da defesa de Pacheco e Lima, e foi estendida para a irmã de Aécio, por se tratar de situação jurídica “idêntica”.

Aprenda a investir na bolsa

“Afasto as medidas implementadas. Devem os requerentes indicar as residências detidas — caso ainda não o tenham feito –, nelas permanecendo, informar eventual transferência, atender aos chamamentos judiciais e adotar a postura que se aguarda do homem médio, integrado à sociedade”, escreveu o magistrado em decisão.