Pedido negado

Ministro do STF nega pedido de Lulinha para acessar delação da Operação Lava Jato

O ministro afirmou que os depoimentos de Baiano estão mantidos em segredo de Justiça; por isso, não poderiam ser divulgados

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, que é relator da Lava Jato, negou ao filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luís Lula da Silva, , acesso à integra dos depoimentos prestados pelo lobista Fernando Baiano em delação premiada.

O ministro afirmou que os depoimentos de Baiano estão mantidos em segredo de Justiça. Por isso, não poderiam ser divulgados. “Enquanto não instaurado formalmente o inquérito, o acordo de colaboração e os correspondentes depoimentos estão sujeitos à tramitação sigilosa”, afirmou. Outra questão é que o filho de Lula, conhecido como Lulinha, não é investigado formalmente na Operação Lava Jato e que, por isso, não poderia ter acesso às peças. 

A defesa de Lulinha afirmava que o filho do ex-presidente queria examinar o material para “obstar a divulgação de outras notícias falsas” envolvendo o nome dele e, se for o caso, processar supostos caluniadores.

PUBLICIDADE

A defesa reclama de nota publicada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, que afirma que Fernando Baiano contou em depoimento ter pago despesas pessoais do filho do ex-presidente no valor de R$ 2 milhões. Depois, cópias da delação mostraram que a beneficiária teria sido uma “nora de Lula”. Os advogados afirmam que a notícia teve “grande repercussão” em vários veículos de imprensa e, mesmo sendo negada, continuou repercutindo. 

“Diante das notícias mentirosas envolvendo o nome do peticionário (Lulinha), não lhe resta outra alternativa senão a propositura das ações cabíveis para a proteção de sua imagem e de sua honra, sendo relevante, para tanto, o acesso à integra dos termos de colaboração premiada do Sr. Fernando Soares”, afirmou a defesa. 

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!