Lista de Janot

Ministro do STF autoriza investigação de 47 políticos na Operação Lava Jato

Entre os investigados, 22 são deputados federais, 12 senadores, 12 ex-deputados e uma governadora, além de dois "operadores" do esquema

Ex-procurador-Geral da República, Rodrigo Janot (Crédito: Agência Brasil)

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, decidiu autorizar a abertura de inquérito para investigar 49 pessoas, das quais 47 políticos. Eles serão investigados em 21 inquéritos instaurados no tribunal por suspeitas de participação no esquema de corrupção da Petrobras revelado pela Operação Lava Jato.

O ministro revogou em todos os casos o sigilo na tramitação dos procedimentos públicos, tornando público todos os documentos. As investigações serão contra políticos do PT, PMDB, PP, PTB e PSDB.

Entre os investigados, 22 são deputados federais, 12 senadores, 12 ex-deputados e uma governadora, além de dois “operadores” do esquema – o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. 

PUBLICIDADE

O PP é o partido que mais aparece na lista, com 32 políticos respondendo a inquéritos. Na sequência vem PMDB (7), PT (6), PSDB (1) e PTB (1). 

Entre os investigados estão os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Essa é a primeira vez que o presidente da Câmara e do Senado são investigados ao mesmo tempo pelo STF. Serão investigados também os senadores Fernando Collor de Melo (PTB-AL) e Antonio Augusto Anastasia (PSDB).

Também nesta sexta-feira, Zavascki acatou outros quatro pedidos de arquivamento feitos pelo procurador-geral da República. Foram arquivadas as investigações contra o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB), do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o senador Delcídio Amaral (PT-MS) e o ex-deputado Alexandre Santos (PMDB-RJ). Outros três tiveram partes das suspeitas arquivadas, mas serão alvos de inquérito em relação a outras partes. São eles: Ciro Nogueira (PP-PI), Romero Jucá (PMDB-RR) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

A presidente Dilma Rousseff não será investigada pelo STF, embora tenha sido citada em uma das petições enviadas pela PGR ao Supremo. Janot alegou incompetência para investigar a presidente, que aparece na mesma petição que o ex-ministro Antonio Palocci. O caso do ex-ministro será enviado para primeira instância.  

Confira abaixo a lista completa dos parlamentares alvos de inquéritos:

1) Renan Calheiros (PMDB-AL) – presidente do Senado

PUBLICIDADE

2) Aníbal Ferreira Gomes (PMDB-CE)  – deputado

3) Roseana Sarney (PMDB-MA) – ex-governadora

4) Edison Lobão (PMDB-MA) – senador

5) João Alberto Pizzolatti Junior (PP-SC) – ex-deputado

6) Lindbergh Farias (PT-RJ) – senador

7) Vander Loubet (PT-MS) – deputado

8) Cândido Vaccarezza (PT-SP) – ex-deputado

9) Gleisi Hoffmann (PT-PR) – senadora 

10) Humberto Costa (PT-PE) – senador 

11) Simão Sessim (PP-RJ) – deputado

12) Arthur Lira (PP-AL) – deputado  

13) Benedito de Lira (PP-AL) – senador

14) José Mentor (PT-SP) – deputado

15) Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – presidente da Câmara

16) José Otávio Germano (PP-RS) – deputado

17) Luiz Fernando Faria (PP-MG) – deputado 

18) Roberto Teixeira (PP-PE) – ex-deputado

19) Nelson Meurer (PP-PR) – deputado 

20) Eduardo da Fonte (PP-PE) – deputado

21) Ciro Nogueira (PP-PI) – senador

22) Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) – deputado

23) Aline Corrêa (PP-SP) – ex-deputada

24) Arthur Lira (PP-AL) – deputado

25) Carlos Magno (PP-RO) – ex-deputado

26) Dilceu Sperafico (PP-PR) – deputado 

27) Gladson Cameli (PP-AC) – senador

28) Jerônimo Goergen (PP-RS) – deputado

29) João Leão (PP-BA) – ex-deputado e vice governador

30) Luiz Argôlo (PP-BA) – ex-deputado (filiado ao Solidariedade desde 2013)

31) Sandes Júnior (PP-GO) – deputado

32) Afonso Hamm (PP-RS) – deputado

33) José Linhares (PP-CE) – ex-deputado

34) Missionário José Olímpio (PP-SP) – deputado

35) Lázaro Botelho (PP-TO) – deputado

36) Luiz Carlos Heinze (PP-RS) – deputado 

37) Luiz Fernando Faria (PP-MG) – deputado

38) Mário Negromonte (PP-BA) – ex-deputado e ex-ministro

39) Pedro Corrêa (PP-PE) – ex-deputado  

40) Pedro Henry Neto (PP-MT) – ex-deputado

41) Renato Molling (PP-RS) – deputado

42) Renato Egígio Balestra (PP-GO) – deputado

43) Renato Pereira de Britto (PP-BA) – deputado

44) Romero Jucá (PMDB-RR) – senador

45) Valdir Raupp (PMDB-RO) – senador

46) Vilson Luiz Covatti (PP-RS) – ex-deputado

47) Waldir Maranhão (PP-MA) – deputado

Arquivados

1) Delcídio do Amaral (PT-MS) – senador

2) Alexandre Santos (PMDB-RJ) – ex-deputado

3) Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) – ex-presidente da Câmara dos Deputados

4) Aécio Neves (PMDB-MG) – senador

5) Ciro Nogueira (PP-PI)*

6) Romero Jucá (PMDB-RR)*

7) Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)* 

*Os últimos três tiveram parte das suspeitas arquivadas, mas serão alvos de inquérito em relação a outras partes. 

Remessas a outros tribunais:

– Antônio Palocci Filho

– Cândido Vacarezza – remessa dos autos a origem

– Pizzolati Jr. 

– Pedro Corrêa – remessa dos autos ao TRF-1

– Ciro Nogueira Filho, Agnaldo Veloso Borges Ribeiro – arquivo e remessa de documentos