Relação complicada

Ministro de Bolsonaro e “aspirante” à presidência do Senado, Onyx e Renan já trocaram farpas

Em 2016, os dois trocaram ofensas por conta do pacote de medidas anticorrupção, com Renan chegando a comparar o nome de Onyx com marca de chuveiro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Se Jair Bolsonaro (PSL) for eleito presidente nas próximas semanas ele já pode ter que resolver um sério problema com o legislativo. Isso porque Onyx Lorenzoni (DEM-RS), cotado para assumir a Casa Civil em eventual governo do candidato não tem boas relações com o senador Renan Calheiros (MDB-AL), que foi reeleito.

Em dezembro de 2016, os dois trocaram ofensas durante o processo de discussão do pacote de medidas anticorrupção. Onyx, que foi relator do caso na Câmara dos Deputados fez um parecer diferente do que havia sido negociado, o que criou um clima de suspeita, que até hoje paira sobre o político.

Na ápoca, Renan insinuou que o deputado tinha recebido dinheiro da indústria de armas para realizar seu parece. Do outro lado, Onyx rebateu chamando Renan de “bandido”. Reeleito, Renan já começou a articular sua volta como presidente da Casa.

PUBLICIDADE

Em discurso no plenário, o então presidente do Senado ainda ironizou o nome do deputado: “eu queria dizer apenas que não houve aqui agressão ao relator da matéria na Câmara dos Deputado, ao Onyx Lorenzetti. Parece nome de chuveiro, mas não é nome de chuveiro”.

O ministro da Casa Civil é considerado o principal nome da equipe do governo e serve como um assessor direto do presidente na coordenação das ações, e isso inclui o contato com o Congresso, sendo peça fundamental para que o Executivo e Legislativo atuem em conjunto.

Com isso, caso Renan volte ao comando do Senado e Onyx seja oficializado na Casa Civil, o cenário poderá ser bastante complicado para o governo de Bolsonaro, que primeiro terá que resolver esta situação para poder ter melhor governabilidade no Congresso.

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!