Ministro das Finanças britânico defende gastos públicos e ainda vê riscos

Alta do petróleo e saúde do sistema financeiro preocupam Alistair Darling, que também responde às críticas da oposição

SÃO PAULO – O salto da cotação do petróleo este ano e os resquícios da crise financeira estão ameaçando a retomada da economia do Reino Unido, relatou nesta sexta-feira (21) o ministro das Finanças britânico, Alistair Darling.

Na coluna do jornal Daily Mail, o ministro reiterou que ainda há riscos sistêmicos, principalmente vindos do setor financeiro, mas está confiante que a economia local irá se recuperar na virada deste ano.

Darling também rebateu as críticas da oposição em relação aos gastos públicos para alavancar a economia. Segundo ele, os conservadores estão enganados ao sugerir que o governo corte seus gastos e alfinetou: o foco dos conservadores em realizar uma política fiscal austera pode resultar em baixo crescimento nos próximos anos subsidiado pelo aumento do desemprego.

Déficit público

PUBLICIDADE

Os analistas de mercado projetam um déficit público para o Reino Unido de 13% do PIB (Produto Interno Bruto) no próximo ano, o maior entre os países do G-20.